Escolha as suas informações

Secção de mesquita palestiniana danificada por fogo posto
Mundo 30.07.2020

Secção de mesquita palestiniana danificada por fogo posto

Secção de mesquita palestiniana danificada por fogo posto

Foto: AFP
Mundo 30.07.2020

Secção de mesquita palestiniana danificada por fogo posto

"A Terra de Israel para o Povo de Israel", leu-se num slogan pintado com grafite em hebraico no muro da mesquita.

Uma secção de uma mesquita na Cisjordânia ocupada, na Palestina, foi incendiada na segunda-feira, e funcionários palestinianos acusaram os colonos israelitas de estarem por detrás do ataque. 

"A Terra de Israel para o Povo de Israel", leu-se num slogan pintado com grafite em hebraico no muro da mesquita, uma referência a uma reivindicação bíblica, histórica e política a uma área que inclui a Cisjordânia. 

O ministro do "Gabinete Israelita" Amir Peretz condenou o incidente no Twitter, apelando a que "os criminosos e os que odeiam", responsáveis pelo incêndio na cidade de Al-Bireh, sejam levados a responder na justiça. Porém, não mencionou explicitamente os colonos na sua publicação. 


ONU exige libertação de crianças palestinianas detidas por Israel
As Nações Unidas garantiram que a maioria das crianças foi detida sem acusação por qualquer crime.

Um funcionário dos serviços de emergência palestinianos disse que uma área de banho da mesquita Al-Thsan foi queimada após ter sido derramado líquido inflamável através de uma janela partida antes do amanhecer. 

Palestinianos inspeccionam os danos à entrada de uma mesquita que foi incendiada e pintada com grafite em hebraico.
Palestinianos inspeccionam os danos à entrada de uma mesquita que foi incendiada e pintada com grafite em hebraico.

Segundo a Arab News, a mesma fonte, não identificada, terá dito que os residentes da área da mesquita, juntamente com os bombeiros, extinguiram as chamas e que a área de oração da mesquita não foi danificada. 

O Ministério dos Assuntos Religiosos Palestinianos e o negociador principal palestiniano, Saeb Erekat, acusaram os colonos judeus de incendiarem a mesquita. "Isto é racismo e apartheid", disse Erekat numa declaração. 

Slogans em hebraico semelhantes ao que foi pintado de preto com grafite fora da mesquita foram utilizados em ataques anteriores a propriedades palestinianas que a polícia israelita suspeita terem sido levados a cabo por ultranacionalistas israelitas na Cisjordânia. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.