Escolha as suas informações

Sarkozy no banco dos réus acusado de corrupção e tráfico de influência
Mundo 23.11.2020

Sarkozy no banco dos réus acusado de corrupção e tráfico de influência

Sarkozy no banco dos réus acusado de corrupção e tráfico de influência

Foto: AFP
Mundo 23.11.2020

Sarkozy no banco dos réus acusado de corrupção e tráfico de influência

O ex-presidente francês começou a ser julgado esta segunda-feira.

Nicolas Sarkozy acaba de se converter no primeiro ex-presidente francês, desde a fundação do atual regime presidencialista em 1958, a sentar-se no banco dos réus. Jacques Chirac foi julgado e condenado em 2011 por desvio de dinheiros públicos mas não compareceu no julgamento devido a problemas de saúde.

Reformado da política mas influente na direita francesa, Sarkozy é também o primeiro presidente a ser julgado por corrupção. Se for condenado, enfrenta até 10 anos de prisão e um milhão de euros de multa.

A primeira sessão, porém, foi breve e o julgamento foi suspenso até quinta-feira. Um dos acusados juntamente com Sarkozy, o juiz aposentado Gilbert Azibert, que segundo a acusação foi corrompido pelo antigo presidente e pelo seu advogado, não compareceu à audiência. Os seus advogados invocaram a frágil saúde do magistrado para pedir um adiamento e não o expor ao risco do coronavírus. O tribunal pediu um exame médico para tomar uma decisão.

Sarkozy, juntamente com o seu advogado Thierry Herzog e o juiz Azibert, é acusado de corrupção e tráfico de influências no chamado caso das escutas telefónicas, conhecido como caso Paul Bismuth. Em 2014, durante uma investigação sobre o alegado financiamento ilegal da sua primeira campanha presidencial com dinheiro líbio, os juízes puseram sob escuta um telefone portátil do ex-presidente e do seu advogado registado sob o nome de Bismuth. O que descobriram foi o que deu origem ao julgamento que acaba de começar: a tentativa de obter através do juiz Azibert, em troca de favores, informações sobre um terceiro processo judicial envolvendo Sarkozy.

O caso das escutas é mais um numa série de casos em que Sarkozy está sob a lupa da justiça. Em março, de acordo com o El País, deverá ter lugar o julgamento do chamado caso Bygmalion sobre as despesas da campanha eleitoral de 2012. Sarkozy é acusado de receber financiamento líbio, durante a liderança de Muammar Kadhafi, para alimentar os gastos da corrida presidencial.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas