Escolha as suas informações

Rússia confirma que navio Moskva afundou no Mar Negro
Mundo 15.04.2022 Do nosso arquivo online
Guerra na Ucrânia

Rússia confirma que navio Moskva afundou no Mar Negro

Guerra na Ucrânia

Rússia confirma que navio Moskva afundou no Mar Negro

Foto: AFP
Mundo 15.04.2022 Do nosso arquivo online
Guerra na Ucrânia

Rússia confirma que navio Moskva afundou no Mar Negro

Lusa
Lusa
Forças ucranianas reivindicam o ataque responsável pelo afundamento do navio.

O cruzador de mísseis Moskva, a principal embarcação da frota russa no mar Negro que as forças ucranianas asseguram ter atacado, afundou enquanto estava a ser rebocado durante uma tempestade, adiantou esta quinta-feira o Ministério da Defesa da Rússia.

"Durante o reboque do cruzador Moskva para o porto de destino, o navio perdeu a estabilidade devido a danos no casco sofridos no incêndio decorrentes da detonação de munições", noticiou a agência estatal TASS.

O Ministério de Defesa russo tinha indicado anteriormente que o fogo a bordo do navio estava "controlado" e que o cruzador tinha mantido a sua "flutuabilidade", enquanto anunciava uma investigação às causas do desastre.

As autoridades russas tinham também indicado que o reboque do navio estava a decorrer e que a tripulação, de várias centenas de pessoas, tinha sido retirada para outros navios da frota russa no mar Negro.


CIA adverte que reveses de Putin representam uma ameaça nuclear
A Rússia possui armas nucleares táticas devido à sua doutrina militar de "escalar para desescalar".

A Ucrânia, pelo seu lado, tinha reivindicado o ataque ao cruzador, atingido por mísseis Neptuno. Durante a madrugada de quarta para quinta-feira, o governo russo tinha reconhecido danos significativos no navio.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou quase dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A guerra causou a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, mais de 4,5 milhões das quais para os países vizinhos. A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas