Escolha as suas informações

Ross Perot. Morreu o 'self-made man' que desafiou o bipartidarismo nos Estados Unidos
Mundo 10.07.2019

Ross Perot. Morreu o 'self-made man' que desafiou o bipartidarismo nos Estados Unidos

Ross Perot. Morreu o 'self-made man' que desafiou o bipartidarismo nos Estados Unidos

Mundo 10.07.2019

Ross Perot. Morreu o 'self-made man' que desafiou o bipartidarismo nos Estados Unidos

Bruno AMARAL DE CARVALHO
Bruno AMARAL DE CARVALHO
O bilionário candidatou-se duas vezes e, em 1992, obteve o melhor resultado eleitoral de um candidato independente à Casa Branca em 80 anos.

Não foi um homem qualquer. No país em que a expressão 'self-made man' serve de prece ao neoliberalismo, o excêntrico bilionário texano norte-americano Ross Perot enriqueceu a pulso construindo uma das maiores fortunas dos Estados Unidos no mercado da tecnologia de informação. Na década de 90, participou em duas corridas presidenciais e numa delas alcançou o melhor resultado de um candidato independente em 80 anos. Henry Ross Perot morreu, esta terça-feira, com leucemia, aos 89 anos, na cidade de Dallas. 

Filho da depressão económica, viveu de pequenos biscates, vendeu jornais e aprendeu a arte do comércio com o pai em leilões de gado. Depois de trabalhar na IBM, fundou, em 1962, a empresa de serviços informáticos Electronic Data Systems Corp, pioneira no setor. Vendeu, em 1984, a companhia à General Motors por 2,5 milhões de dólares e criou, quatro anos depois, a Perot Systems, que liderou até 2004 quando passou o testemunho ao filho.

Mas a sua vida ficou marcada também pela excentricidade de algumas das suas ideias. Durante a guerra no Vietname, alugou dois aviões e abasteceu-os de medicamentos, comida e convidou repórteres para documentarem a entrega dos mantimentos aos prisioneiros de guerra em mãos das forças vietcongs. A ajuda nunca chegou mas a iniciativa do bilionário ganhou dimensão mediática.

Em 1979, quando dois dos seus empregados foram presos durante a Revolução Islâmica no Irão, contratou um ex-coronel do exército norte-americano para uma operação de resgate que acabou com Perot a receber os funcionários na Turquia antes de os transportar no seu próprio avião privado para os Estados Unidos.

Foi em 1992 que Perot se apresentou como candidato independente à Casa Branca. Concorreu contra o republicano George H. W. Bush e o democrata Bill Clinton e alcançou 19% dos votos, o que contribuiu para a perda eleitoral de Bush e consequente vitória de Clinton. Quatro anos depois, voltou a candidatar-se com um programa conservador à frente do Partido Reformista mas só conseguiu 8,4% dos votos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.