Escolha as suas informações

Rio de Janeiro cria 'Dia do Reencontro' para celebrar fim das restrições
Mundo 08.08.2022
Covid-19

Rio de Janeiro cria 'Dia do Reencontro' para celebrar fim das restrições

Covid-19

Rio de Janeiro cria 'Dia do Reencontro' para celebrar fim das restrições

Foto: DR
Mundo 08.08.2022
Covid-19

Rio de Janeiro cria 'Dia do Reencontro' para celebrar fim das restrições

Lusa
Lusa
O dia 2 de setembro, que coincide com a abertura da edição do festival Rock in Rio, terá como objetivo marcar o reinício da realização de grandes eventos na cidade.

A cidade brasileira do Rio de Janeiro instituiu o 2 de setembro como o 'Dia do Reencontro' para celebrar um ano desde o fim das restrições para conter a covid-19 na 'Cidade Maravilhosa'.

O perfeito do Rio de Janeiro, Eduardo Pais, publicou na segunda-feira um decreto no qual concede tolerância de ponto no serviço público municipal.

O dia 2 de setembro, que coincide com a abertura da edição do festival Rock in Rio, terá como objetivo, segundo a prefeitura, citada pela Agência Brasil, marcar o reinício da realização de grandes eventos na cidade.

No ano passado, o dia 2 de setembro marcou o início das primeiras medidas de flexibilização como a permissão de espetadores nos estádios e das salas de espetáculos.


Linha do Tratado de Tordesilhas atravessa imaginário de vila brasileira
Em Olhos d'Água há um pequeno estabelecimento que à entrada chama os visitantes: 'Atenção Turista! A linha de Tordesilhas passa aqui! Em frente a esse bar'".

Brasil deixou de seguir a classificação da doença como pandemia  

No final de abril, o ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, assinou uma portaria que estabeleceu o fim da emergência em saúde pública de importância nacional que havia sido decretada no país em fevereiro 2020 devido à pandemia de covid-19.

Com a decisão, o Brasil deixou de seguir a classificação da doença como pandemia, atribuída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que manteve o estatuto na semana passada após reunião com o comité de emergência.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar mais de 679 mil vítimas mortais e quase de 34 milhões de casos confirmados de covid-19.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas