Escolha as suas informações

Restrições na Alemanha podem manter-se até à primavera
Mundo 2 min. 29.11.2020

Restrições na Alemanha podem manter-se até à primavera

Restrições na Alemanha podem manter-se até à primavera

Foto: AFP
Mundo 2 min. 29.11.2020

Restrições na Alemanha podem manter-se até à primavera

Angela Merkel implorou aos cidadãos da Alemanha que usem máscara e cumpram as normas de distanciamento social, uma vez que os números de contágio e mortes associadas à covid-19 continuam a aumentar.

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse esta semana que as restrições de prevenção à propagação do novo coronavírus permanecerão em vigor até janeiro, enquanto o seu chefe de gabinete levantou a possibilidade de serem prolongadas até março.

Também o ministro da Economia, Peter Altmaier, disse em entrevista que as medidas restritivas são susceptíveis de durar até à primavera. "Temos três ou quatro longos meses de Inverno à nossa frente", disse ao diário Die Welt. "Muito dependerá" da chegada de uma vacina, mas "é possível que as restrições continuem também nos primeiros meses de 2021", acrescentou.

Segundo a AFP, a chanceler Angela Merkel procurou reunir cidadãos depois do país ter relatado a sua pior série de mortes associadas à covid-19 desde que a pandemia eclodiu, um marco sombrio depois dos casos registados no país mais populoso da Europa terem excedido 1 milhão esta quinta-feira. 


Covid-19. Alemanha ultrapassa a barreira de um milhão de casos
Nas últimas 24 horas o país vizinho do Grão-Ducado contabilizou mais 22.806 casos da doença e 426 mortos.

"Percorremos um longo caminho", disse Merkel no seu podcast semanal publicado no website do governo, implorando às pessoas que usassem máscaras e se agarrassem às medidas de distanciamento social à medida que os casos se acumulavam. 

"Cada um de nós ainda tem um papel a desempenhar". Merkel expressou a sua solidariedade para com aqueles que morreram ou perderam pessoas devido ao vírus. "E pensamos naqueles que estão nesta mesma hora a lutar pelas suas vidas nos nossos hospitais", acrescentou ela. 

Os casos de níveis recorde na Alemanha mais do que triplicaram desde o início de outubro, com o número de pessoas infetadas nos cuidados intensivos a subir para níveis recorde. 

Tal como outras nações europeias, a Alemanha impôs medidas mais rigorosas nas últimas semanas para impedir a propagação da doença. Merkel e os líderes dos 16 estados alemães concordaram, na quarta-feira, em apertar os limites das reuniões privadas, mas mantiveram as escolas e a maioria das empresas a funcionar para ajudar a limitar o impacto na economia. 

Em contraste com nações como a França e o Reino Unido, as limitações da Alemanha têm produzido poucos progressos no sentido de abrandar a propagação da doença. No seu podcast, que também elogiou os esforços comunitários da Alemanha para combater o vírus, Merkel disse que várias vacinas "poderiam estar disponíveis num futuro previsível". 

Na Alemanha, os novos casos diários ultrapassaram os 21.000 no sábado, enquanto o número de mortes aumentou em 24 horas para 379, para um total de 15.965 desde o início da pandemia, de acordo com o Instituto Robert Koch de Vigilância Sanitária.

A Alemanha superou as 16 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia, embora se tenha observado uma tendência de desaceleração relativamente a novas infeções, de acordo com dados atualizados este domingo pelo Instituto Robert Koch (RKI).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas