Escolha as suas informações

Responsáveis pela vacina russa solicitaram certificação à OMS
Mundo 19.11.2020

Responsáveis pela vacina russa solicitaram certificação à OMS

Responsáveis pela vacina russa solicitaram certificação à OMS

Foto: AFP
Mundo 19.11.2020

Responsáveis pela vacina russa solicitaram certificação à OMS

De acordo com a representante russa da Organização Mundial de Saúde a certificação por esta agência é o passo que vai garantir a fiabilidade e segurança da vacina Sputnik V

No mesmo dia em que o responsável pela Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que apesar de haver já "uma luz ao fundo do túnel" ainda teremos "seis meses difíceis" pela frente no continente, os responsáveis pela invenção da vacina russa contra o coronavírus solicitaram a certificação do medicamento na sede da OMS, de acordo com a representante da agência na Rússia, Melita Vujnovic.

"A OMS ainda não anunciou nenhuma vacina, uma vez que todas as vacinas devem primeiro passar pelo sistema de avaliação de 'Emergency Use Listing'. Esta é uma certificação condicional, que é feita em caso de pandemia", explicou Vujnovic durante uma entrevista com a estação russa de rádio Ecko Moskvi.

"Todas as vacinas no país devem ser submetidas a esta certificação, e na Rússia os fabricantes da vacina Sputnik V já solicitaram a certificação à sede da OMS", acrescentou a representante.

Sputnik V, a primeira vacina contra o coronavírus do mundo, foi registada a 11 de agosto. Segundo a primeira análise provisória da terceira fase dos ensaios clínicos realizados na Rússia, o medicamento mostrou uma eficácia de 92%. Cerca de 40 mil voluntários estão a participar em ensaios pós-registo do medicamento.

A Sputnik V utiliza tecnologia de adenovírus humano de dois vetores diferentes, Ad26 e Ad5, para uma primeira e segunda injeção. Contudo, a Sputnik V não contém adenovírus humanos vivos, mas sim vetores adenovirais humanos que não são capazes de se multiplicar e que são completamente seguros para a saúde. O medicamento baseia-se numa plataforma de vacina existente de dois vetores, com a qual foram também desenvolvidas várias outras vacinas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

"Sputnik V". Os países interessados na vacina russa
A Rússia anunciou na terça-feira ter descoberto a primeira vacina contra a covid-19, apesar dos especialistas da OMS recomendarem cautela nos avanços russos. Entretanto, várias nações já demonstraram interesse na poção russa.