Escolha as suas informações

Recado do Presidente chinês a Trump: “Cooperação é única via correta para a China e EUA”
Mundo 14.11.2016

Recado do Presidente chinês a Trump: “Cooperação é única via correta para a China e EUA”

O Presidente chinês, Xi Jinping

Recado do Presidente chinês a Trump: “Cooperação é única via correta para a China e EUA”

O Presidente chinês, Xi Jinping
AFP
Mundo 14.11.2016

Recado do Presidente chinês a Trump: “Cooperação é única via correta para a China e EUA”

O Presidente chinês, Xi Jinping, assegurou hoje, na sua primeira conversa com o futuro homólogo norte-americano, Donald Trump, que para a China e os Estados Unidos da América "a cooperação é a única via correta".

O Presidente chinês, Xi Jinping, assegurou hoje, na sua primeira conversa com o futuro homólogo norte-americano, Donald Trump, que para a China e os Estados Unidos da América "a cooperação é a única via correta".

Segundo a televisão estatal CCTV, Xi felicitou hoje Trump pela vitória nas eleições presidenciais nos EUA, quase uma semana depois da votação, a 08 de novembro.

"Os factos provam que a cooperação é a única via correta para a China e EUA", disse Xi a Trump.

"Ambas as partes devem promover o desenvolvimento económico dos dois países e o crescimento económico global, expandir a cooperação e os intercâmbios em todas as áreas, assegurar que as populações de ambos os países beneficiam e trabalham para um melhor desenvolvimento nas relações bilaterais", acrescentou o líder chinês.

A CCTV cita ainda Trump, e diz que o Presidente eleito dos Estados Unidos confirmou a sua vontade em trabalhar com a China para fortalecer a cooperação bilateral.

As relações entre as duas maiores economias do mundo "podem definitivamente alcançar um melhor desenvolvimento", disse Trump, segundo a CCTV.

"A China é um grande e importante país, cujo desenvolvimento surpreendeu o mundo. Os EUA e a China podem beneficiar-se mutuamente", referiu ainda.

Durante a campanha eleitoral, a China foi um dos alvos do magnata nova-iorquino, que acusou o país asiático de "manipulação da moeda", ou "batotice", e ameaçou taxar os produtos chineses em 45%.

Em 2015, a China tornou-se o principal parceiro comercial dos EUA, com as trocas comerciais entre Pequim e Washington a atingir 560.000 milhões de dólares (quase 500.000 milhões de euros).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

China e EUA suspendem guerra comercial
No quadro da próxima cimeira entre norte-americanos e norte-coreanos, a decisão foi tomada após dois dias de intensas negociações entre Washington e Pequim.