Escolha as suas informações

Reagan chamou "macacos" a delegados africanos na ONU
Mundo 02.08.2019

Reagan chamou "macacos" a delegados africanos na ONU

Reagan chamou "macacos" a delegados africanos na ONU

Foto: AFP
Mundo 02.08.2019

Reagan chamou "macacos" a delegados africanos na ONU

Professor da Universidade de Nova Iorque acedeu às gravações de um telefonema entre Reagan e o então presidente Nixon e fez a revelação num artigo que publicou na revista americana The Atlantic.

Em 1971, depois de uma votação desfavorável na Assembleia-Geral das Nações Unidas, Ronald Reagan, nesse momento governador do estado da Califórnia, telefonou ao então presidente Richard Nixon irritado com o sentido de voto dos representantes da Tanzânia. Os delegados do país africano tinham votado pelo reconhecimento da China, governada pelos comunistas, e pela expulsão de Taiwan, alinhada com os Estados Unidos. Depois da votação, os delegados tanzanianos dançaram e deixaram Reagan furioso. “Ver aqueles... macacos daqueles países africanos. Que se danem, ainda não estão confortáveis sequer a usar sapatos”. 

Na gravação descoberta agora por Tim Naftali, historiador e professor de História na Universidade de Nova York, Nixon ri-se das afirmações racistas de Reagan. Naftali que dirigiu a biblioteca presidencial de Nixon de 2007 a 2011 referiu que as declarações polémicas foram removidas das fitas por razões de privacidade. 

Este material sonoro foi publicado no Arquivo Nacional dos Estados Unidos em 2000 quando Reagan ainda era vivo. Uma decisão judicial posterior à morte do ex-presidente, em 2004, permitiu que o material fosse divulgado na íntegra, sem edições. "Pedi que as conversas envolvendo Ronald Reagan fossem reavaliadas e, há duas semanas, o Arquivo Nacional divulgou as versões completas", acrescentou.

Segundo Naftali, Reagan ligou para o então presidente Nixon para pressioná-lo a retirar-se da ONU. Mais tarde, Nixon disse que "as queixas de Reagan sobre os africanos se tornaram o tema principal do telefonema". Naftali também sublinhou que o presidente disse mais tarde ao seu secretário de Estado que "o sr. Reagan descreveu a delegação da Tanzânia" como "canibais" que "nem usavam sapatos".

Reagan defendeu publicamente as políticas de apartheid na antiga Rodésia - atual Zimbabué - e na África do Sul. O historiador afirmou que a gravação recém-revelada "lança nova luz" sobre essa postura. 

Ronald Reagan foi presidente dos EUA de 1981 a 1989, durante o auge da Guerra Fria.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.