Escolha as suas informações

Rainha de Inglaterra rompe silêncio após entrevista polémica de Harry e Meghan
Mundo 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Rainha de Inglaterra rompe silêncio após entrevista polémica de Harry e Meghan

Rainha de Inglaterra rompe silêncio após entrevista polémica de Harry e Meghan

Foto: AFP
Mundo 10.03.2021 Do nosso arquivo online

Rainha de Inglaterra rompe silêncio após entrevista polémica de Harry e Meghan

Isabel II declarou que questões levantadas na entrevista a Oprah Winfrey são "preocupantes" e que serão abordadas em privado pela família real britânica.

A rainha Isabel de Inglaterra comentou na terça-feira através de um comunicado a polémica relacionada com as declarações de Harry e Meghan Markle. A monarca britânica revelou que a família real "está triste" por saber dos desafios enfrentados pelos duques de Sussex nos últimos anos.

"Toda a família se entristece ao saber até que ponto os últimos anos têm sido um desafio para Henry e Meghan. As questões levantadas, especialmente as relativas à raça, são preocupantes. Embora algumas memórias possam variar, elas são levadas muito a sério e a família irá abordá-las em privado", afirmou a rainha. 

"Henry, Meghan e Archie serão sempre membros muito amados da família", acrescentou a declaração. Este é o primeiro comentário da rainha Isabel II sobre a recente entrevista que os duques de Sussex deram a Oprah Winfrey. 

Em duas horas de programa, os duques queimaram todas as pontes com a família real britânica. Sem darem nomes ou apelidos às suas acusações, asseguraram que um membro do Palácio de Buckingham- não foi a Rainha nem o seu marido, o Príncipe Philip, segundo Harry - terá sido o responsável pela polémica 'preocupação'. O racismo terá sido a razão principal da decisão que levou a que o pequeno Archie não receba o título de príncipe no futuro ou que tenha medidas de segurança que acompanham essa condição.


Acusações de racismo contra família real britânica motivam pedido de investigação
Meghan Markle denunciou atitudes racistas por parte da família real e o Partido Trabalhista pediu uma investigação ao Palácio de Buckingham.

A atriz americana denunciou a falta de atenção - quase desprezo - que recebeu quando, grávida de cinco meses, procurou ajuda médica para refrear os instintos suicidas que causaram o seu isolamento forçado no Palácio Kensington. "Eu tinha perdido a vontade de viver", admitiu na entrevista.  "A única coisa que lamento é ter acreditado neles quando me garantiram que me iriam proteger", lamentou Markle. Ela é a protagonista da entrevista, mas o neto de Elizabeth II corrobora na sua escassa participação todas as alegadas queixas. Especialmente a que se refere ao racismo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas