Escolha as suas informações

Putin: "Nunca interferimos na política interna dos EUA"
Mundo 16.07.2018 Do nosso arquivo online

Putin: "Nunca interferimos na política interna dos EUA"

Putin: "Nunca interferimos na política interna dos EUA"

Foto: AFP
Mundo 16.07.2018 Do nosso arquivo online

Putin: "Nunca interferimos na política interna dos EUA"

Chefes de Estado fazem balanço do encontro de Helsínquia em conferência de imprensa.

Para Vladimir Putin, " a Guerra Fria pertence ao passado". Esta foi uma das primeiras frases proferidas pelo líder russo na conferência de imprensa que está a decorrer e estabelece o balanço da cimeira de hoje, em Helsínquia, com Donald Trump.

Pouco antes, um manifestante fora retirado à força da sala de conferência de imprensa, depois de protestar em defesa de um tratado que leve à destruição de todo o armamento nuclear.

Manifestante foi retirado à força da sala onde ia decorrer a conferência de imprensa de Putin e Trump.
Manifestante foi retirado à força da sala onde ia decorrer a conferência de imprensa de Putin e Trump.
Foto: AFP

Uma vez mais, Putin negou qualquer interferência russa nas eleições presidenciais dos EUA em 2016. "Tive de repetir o que já dissera, inclusive em encontros com o presidente Trump, no sentido de que a Rússia nunca interferiu, nem planeia interferir, nos assuntos internos de política interna dos Estados Unidos, incluindo as eleições. Se alguma vez for encontrado material que contrarie aquilo que digo, estamos prontos para o discutir em conjunto".

"Hoje, tanto a Rússia como os Estados Unidos enfrentam uma série de novos desafios", acrescentou, mencionado questões como o combate ao terrorismo e as questões de cibersegurança. E, embora os interesses nem sempre coincidam, "muitos são parte comum".

Depois referiu-se ao diálogo mantido com os Estados Unidos acerca dos sírios e do regresso dos refugiados a suas casas, manifestando-se satisfeito com os progressos obtidos junto da Coreia do Norte. Em seguida, avisou que seria interessante se os EUA "apoiassem menos" o governo ucraniano, além de indicar que vai ser criado um grupo de trabalho de "empresários norte-americanos e russos".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Casa Branca: Trump promulga sanções contra Rússia
O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, promulgou hoje, apesar das suas reservas, as novas sanções económicas contra a Rússia, aprovadas pelo Congresso para punir Moscovo pela ingerência nas eleições presidenciais norte-americanas, anunciou a Casa Branca.
US President Donald Trump and Russia's President Vladimir Putin shake hands during a meeting on the sidelines of the G20 Summit in Hamburg, Germany, on July 7, 2017.