Escolha as suas informações

Província belga de Luxemburgo reserva 60% de camas hospitalares para doentes covid
Mundo 31.03.2021

Província belga de Luxemburgo reserva 60% de camas hospitalares para doentes covid

Província belga de Luxemburgo reserva 60% de camas hospitalares para doentes covid

AFP
Mundo 31.03.2021

Província belga de Luxemburgo reserva 60% de camas hospitalares para doentes covid

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
A Bélgica enfrenta atualmente a terceira vaga da pandemia, com uma média diária de mais de 4.500 infeções, fazendo disparar o número de internamentos.

A província belga de Luxemburgo é a primeira do país vizinho a avançar com a reserva de camas hospitalares para os doentes covid. Os hospitais belgas vão ter de reservar 60% das suas camas das Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) a estes doentes, a partir de 6 de abril.

No entanto, esta medida entrou em vigor esta quarta-feira na província de Luxemburgo, que faz fronteira com o Grão-Ducado, dado que a capacidade máxima das unidades de cuidados intensivos já foi quase atingida devido ao afluxo de pacientes.

As autoridades sanitárias belgas divulgaram esta terça-feira no seu site que além da reserva de 60% das camas nos cuidados intensivos, essa capacidade deverá ser aumentada em 15%. Já para as unidades não intensivas as camas reservadas aos pacientes com covid-19 deverão quadruplicar.

A partir de 6 de abril, os farmacêuticos belgas vão poder vender auto-testes rápidos para deteção do coronavírus, com um custo entre 7 e 8 euros.

A Bélgica enfrenta atualmente a terceira vaga da pandemia, com uma média diária de mais de 4.500 infeções, fazendo disparar o número de internamentos.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas