Escolha as suas informações

Primeiro-ministro da Eslováquia internado com febre e problemas respiratórios
Mundo 24.02.2020

Primeiro-ministro da Eslováquia internado com febre e problemas respiratórios

Peter Pellegrini, primeiro-ministro da Eslováquia.

Primeiro-ministro da Eslováquia internado com febre e problemas respiratórios

Peter Pellegrini, primeiro-ministro da Eslováquia.
Foto: AFP
Mundo 24.02.2020

Primeiro-ministro da Eslováquia internado com febre e problemas respiratórios

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Peter Pellegrini, que participou na última reunião sobre o orçamento da UE, em Bruxelas, foi internado com sintomas de pneumonia.

O primeiro-ministro da Eslováquia encontra-se internado, num hospital de Bratislava, desde sábado à noite, com sintomas de pneumonia.

Peter Pellegrini, de 44 anos, foi internado com uma infeção respiratória, acompanhada de febre e forçado a cancelar a sua agenda a uma semana das eleições parlamentares no país, segundo o comunicado do seu gabinete de comunicação, citado pela Reuters.

O problema de saúde fez com que o chefe do executivo, que na sexta-feira esteve em Bruxelas, reunido com outros primeiros-ministros da União Europeia, para discutir o orçamento comunitário, falhasse um debate televisivo no domingo, com todos os líderes dos partidos que vão a eleições no dia 29 de fevereiro.   

Apesar disso, o governante reagiu com algum humor à situação e colocou nas suas redes sociais uma foto sua, na cama do hospital, acompanhada de uma mensagem onde refere que foi "traído pela saúde no momento mais inapropriado". 

Na mesma mensagem, o político dá conta que o problema de saúde não foi repentino. "Tenho estado a lutar contra uma extensa infecção nas últimas duas semanas, mas ainda tentei continuar a trabalhar neste momento agitado. Na sexta-feira, fiz uma viagem rápida a Bruxelas para uma importante negociação sobre o orçamento da União Europeia", lembrou, admitindo que teve de se resignar à sua condição e submeter-se ao tratamento adequado. 

Na mensagem, publicada no domingo de manhã, o primeiro-ministro deixa ainda um agradecimento "aos médicos e enfermeiros" e garante que vai conseguir regressar ao trabalho "o mais rápido possível".  

Apesar dos sintomas, não foi confirmada qualquer ligação com o novo coronavírus. 

Assim que se tornou público o estado de saúde de Peter Pellegrini surgiram de imediato rumores, nas redes sociais, que o associaram a uma infeção por coronavírus. 

Os boatos foram negados oficialmente. "O primeiro-ministro está exausto e tem pneumonia, mas é tudo", disse à AFP a porta-voz do governo eslovaco, Patricia Macikova.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas