Escolha as suas informações

Presidenciais francesas: Macron diz ser "uma honra", Le Pen propõe "transformação" no partido
Mundo 07.05.2017

Presidenciais francesas: Macron diz ser "uma honra", Le Pen propõe "transformação" no partido

Macron prometeu “defender a França e a Europa”

Presidenciais francesas: Macron diz ser "uma honra", Le Pen propõe "transformação" no partido

Macron prometeu “defender a França e a Europa”
Foto: Reuters
Mundo 07.05.2017

Presidenciais francesas: Macron diz ser "uma honra", Le Pen propõe "transformação" no partido

Emmanuel Macron afirmou hoje ser “uma grande honra” a eleição para presidente de França e prometeu “defender a França e a Europa”.

Emmanuel Macron afirmou hoje ser “uma grande honra” a eleição para presidente de França e prometeu “defender a França e a Europa”.

“É uma grande honra e uma grande responsabilidade. Quero agradecer-vos do fundo do coração”, disse Macron na primeira intervenção pública, na sede da campanha, depois de conhecidas as projeções que lhe dão a vitória na segunda volta das presidenciais francesas.

Macron prometeu “restaurar” os laços entre a Europa e os cidadãos, afirmando que defenderá "a França e a Europa”.

O futuro presidente disse ainda compreender “a impaciência, a ansiedade e as dúvidas dos franceses” e prometeu governar para todos.

Discurso de Marine Le Pen

A candidata da extrema-direita nas eleições presidenciais francesas, Marine Le Pen, propôs hoje uma “transformação” do seu partido, a Frente Nacional, para “constituir uma nova força política”, no seu discurso de aceitação da derrota.

Esta posição foi assumida nas curtas palavras que Marine Le Pen dirigiu aos seus apoiantes poucos minutos depois de serem conhecidas as primeiras projeções, que atribuem uma vitória ao centrista Emmanuel Macron na segunda volta das eleições presidenciais francesas.

A líder da extrema-direita francesa saudou o “resultado histórico e maciço” do seu partido.

A Frente Nacional, sublinhou, é “a primeira força da oposição”, declarou Le Pen, que prometeu liderar o combate nas eleições legislativas francesas, marcadas para 11 e 18 de junho.

O centrista Emmanuel Macron foi eleito Presidente de França com um intervalo entre 65,5 a 66,1% dos votos, segundo as primeiras projeções divulgadas após o fecho das urnas.

As estimativas atribuem a Marine Le Pen (extrema-direita) uma votação entre 33,9% e 34,5%.

Os valores foram avançados pelos institutos de estudos de mercados Ifop e Harris Interactive, citados pela agência France-Presse,cerca das 20:00 em França.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas