Escolha as suas informações

Próximas 24 horas serão cruciais para a Ucrânia, diz Zelensky
Mundo 28.02.2022 Do nosso arquivo online
Guerra

Próximas 24 horas serão cruciais para a Ucrânia, diz Zelensky

Volodymyr Zelensky
Guerra

Próximas 24 horas serão cruciais para a Ucrânia, diz Zelensky

Volodymyr Zelensky
Foto: AFP
Mundo 28.02.2022 Do nosso arquivo online
Guerra

Próximas 24 horas serão cruciais para a Ucrânia, diz Zelensky

Redação
Redação
Delegações ucranianas e russas reúnem-se esta segunda-feira, na fronteira com a Bielorrússia, para as primeiras conversações diplomáticas desde o início da invasão russa.

As próximas 24 horas vão ser cruciais para a Ucrânia, disse o presidente Volodymyr Zelensky ao primeiro-ministro britânico Boris Johnson. 

De acordo com um porta-voz de Boris Johnson, citado pelo jornal Times of Isarael, o presidente ucraniano afirmou que as próximas 24 horas serão "cruciais para a Ucrânia".


Ucrânia aceita conversar com delegação russa perto de Chernobyl
A presidência ucraniana disse que Lukashenko . que está a ajudar nas negociações - prometeu que “todos os aviões, helicópteros e mísseis estacionados em território bielorrusso permanecerão no solo durante a viagem, as conversações e o regresso da delegação ucraniana”.

É nesta janela de tempo que vão ocorrer as primeiras conversações entre a Ucrânia e a Rússia, desde a ofensiva russa. Esta segunda-feira, está previsto que uma delegação ucraniana se encontre com uma delegação russa perto da fronteira da Ucrânia com a Bielorússia para negociar.

Volodymyr Zelensky diz-se, contudo, cético em relação às intenções russas e sobre os resultados que essas conversações possam alcançar. 

"Alexander Lukashenko falou comigo para que as delegações da Rússia e a da Ucrânia se encontrem junto ao rio Pripyat. Sem quaisquer condições, sublinho", referiu o presidente ucraniano num discurso em vídeo, citado pela RTP.  A Ucrânia garante que não pretender capitular.

Na mesma declaração, Zelensky disse que não acredita nos resultados da reunião mas afirmou que não vai virar as costas a uma possibilidade de diálogo. "Vamos tentar para que nenhum cidadão ucraniano duvide minimamente que eu, como presidente, não tentei acabar com esta guerra", disse.


Exército ucraniano diz que Rússia está a abrandar ofensiva
Ao quinto dia da invasão do Ucrânia, espera-se que se realizem conversações na Bielorrússia.

As autoridades bielorrussas anunciaram hoje estarem prontas para receber as negociações previstas entre a Rússia e a Ucrânia, embora as delegações ainda não tenham chegado.

"O local para as conversações Rússia-Ucrânia na Bielorrússia está pronto e estamos à espera das delegações", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros bielorrusso na rede social Facebook.

A mensagem estava acompanhada por uma fotografia da sala de conferências, com uma longa mesa com uma dúzia de cadeiras de cada lado e as bandeiras dos três países ao fundo.


O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A presidência ucraniana disse que Lukashenko . que está a ajudar nas negociações - prometeu que “todos os aviões, helicópteros e mísseis estacionados em território bielorrusso permanecerão no solo durante a viagem, as conversações e o regresso da delegação ucraniana”.