Escolha as suas informações

Pró-russos de Lugansk dizem ter feito oito mil prisioneiros ucranianos
Mundo 26.05.2022
Guerra na Ucrânia

Pró-russos de Lugansk dizem ter feito oito mil prisioneiros ucranianos

Soldados ucranianos na região do Donbass.
Guerra na Ucrânia

Pró-russos de Lugansk dizem ter feito oito mil prisioneiros ucranianos

Soldados ucranianos na região do Donbass.
Foto: Daniel Ceng Shou-Yi/ZUMA Press W
Mundo 26.05.2022
Guerra na Ucrânia

Pró-russos de Lugansk dizem ter feito oito mil prisioneiros ucranianos

Lusa
Lusa
Nas últimas 24 horas as tropas de Moscovo atacaram 41 localidades na região de Donbass.

Cerca de oito mil soldados ucranianos foram feitos prisioneiros na região do Donbass, leste da Ucrânia, pelos separatistas pró-russos, disse esta quinta-feira Rodion Miroshnik, o "embaixador" na Rússia da autoproclamada República Popular de Lugansk.

"Há muitos prisioneiros. É evidente que há mais no território da República Popular de Donetsk, mas nós [Lugansk] também temos bastantes, sendo que o número ronda atualmente os oito mil", disse Miroshnik citado pela agência russa TASS.  "São muitos e literalmente há centenas todos os dias", acrescentou. 


Portugal autorizou venda do Chelsea e receitas serão usadas para fins humanitários
O negócio aguardava o 'sim' das autoridades portuguesas, uma vez que o magnata Roman Abramovich detém um passaporte português.

As milícias pró-russas de Donetsk e Lugansk - duas regiões separatistas na Ucrânia que a Rússia reconheceu como independentes antes de lançar a campanha militar em território ucraniano que começou no passado dia 24 de fevereiro - e as tropas de Moscovo têm bombardeado intensamente a região de Donbass.  

Nas últimas 24 horas atacaram 41 localidades, tendo provocado a morte a seis pessoas, disseram as forças ucranianas no leste do país. 


Campo de trigo numa plantação no sul da Ucrânia, a 22 de maio de 2022.
Reino Unido pede à Rússia para deixar de roubar cereais
O ministro britânico fez este apelo depois de a Rússia ter rejeitado um recente pedido da ONU para permitir as exportações de cereais da Ucrânia.

De acordo com as últimas informações de Kiev, as forças da Rússia avançam, sobretudo, em direção de Liman (Donetsk) e Severodonetsk (Lugansk). Severodonetsk é um ponto administrativo e estratégico do ponto de vista da logística militar que a Rússia pretende isolar do resto da Ucrânia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Nas últimas horas ocorreram graves violações do cessar-fogo estabelecido em 2015, ao abrigo dos Acordos de Minsk, no leste do país. As autoridades norte-americanas e europeias estão em alerta máximo para quaisquer tentativas da Rússia para criar um pretexto para uma invasão da Ucrânia.