Escolha as suas informações

Portugal já não é visto pelos brasileiros como o país do Roberto Leal
Mundo 2 min. 06.08.2022
Emigração

Portugal já não é visto pelos brasileiros como o país do Roberto Leal

Emigração

Portugal já não é visto pelos brasileiros como o país do Roberto Leal

Foto: Emmanuel Claude
Mundo 2 min. 06.08.2022
Emigração

Portugal já não é visto pelos brasileiros como o país do Roberto Leal

Lusa
Lusa
No final do ano passado, viviam em Portugal 204.694 brasileiros, sendo também a comunidade oriunda do Brasil a que mais cresceu em 2021 (11,3%) face a 2020.

O presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil considera que Portugal deixou de ser visto pelos brasileiros como o país de Roberto Leal e é agora um país de oportunidades para viver e investir.

“Há 27 anos, quando eu cheguei [ao Brasil], a maioria dos brasileiros conhecia mal Portugal e para eles Portugal ainda era o Portugal do Roberto Leal (…) dos ranchos, das mulheres com bigode e com barba”, explica Armando Abreu, em entrevista à agência Lusa.

O responsável considera que a ideia que havia de Portugal “era uma ideia muito retrógrada” e que “hoje a visão que os brasileiros têm de Portugal é uma visão completamente diferente”.


Portugal tem 700 mil imigrantes e 30% são brasileiros
Em 2021, a comunidade brasileira continuava a ser a mais representada e a que mais cresceu.

Armando Abreu destaca a evolução crescente de Portugal desde a entrada na União Europeia e que, em contrapartida, nos últimos “quatro anos houve uma degradação das condições de vida” no Brasil e a população ambiciona ter uma qualidade de vida superior e “escolhem Portugal como essa porta de entrada”.

Os brasileiros são a principal comunidade estrangeira residente no país, representando no ano passado 29,8% do total, o valor mais elevado desde 2012.

No final do ano passado, viviam em Portugal 204.694 brasileiros, sendo também a comunidade oriunda do Brasil a que mais cresceu em 2021 (11,3%) face a 2020.

“Hoje, Portugal tornou-se relativamente atrativo para o mundo, muito mais para os Brasileiros, porque nós sabemos que seja em termos de negócios, seja em termos da vida do dia-a-dia o fator língua é muito importante”, afirma, acrescentando que a vinda dos brasileiros para Portugal tem como causa também os problemas de segurança e de violência do Brasil.

Os investimentos feitos pelos brasileiros em Portugal, explica o também vice-presidente da Comissão Executiva da Rede das Câmaras de Comércio Portuguesas, são focados na área da imobiliária, construção civil e no agronegócio.

Uma grande fatia que vem para Portugal pertence a uma classe média, profissionais liberais, que vêm “na maioria dos casos para procurar uma melhor qualidade de vida”.

“Isso encaixa também com uma situação real que toda a Europa vive, e Portugal não foge a isso, que é uma dificuldade de mão-de-obra muito grande, especialmente nas áreas de hotelaria, construção civil, serviços, agricultura”, afirma.

No final do mês passado, o parlamento português aprovou um novo visto para cidadãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que permite a entrada no país com o objetivo de procurar trabalho durante seis meses, faltando apenas a promulgação do Presidente da República para entrar em vigor.

“Junta-se a fome com a vontade de comer: Portugal precisa de mão-de-obra e nós temos muito brasileiro com vontade de começar por Portugal”, destaca.


O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, sai da água no final do mergulho na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.
Marcelo. "Não há portugueses puros, como não há brasileiros puros"
O presidente português está no Brasil e sábado de manhã foi a banhos na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. À noite, discursou na Bienal do Livro, em São Paulo.

O Brasil vai a votos no dia 02 de outubro numas eleições altamente bipolarizadas entre o atual Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o ex-chefe de Estado Lula da Silva.

Na opinião de Armando Abreu este movimento não vai diminuir “independente de quem ganhar, seja Lula seja Bolsonaro”

“Esse fluxo vai continuar e aumentar”, garante.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa assinala-se esta terça-feira com uma cerimónia e um concerto 'online' em que participam duas dezenas de personalidades lusófonas da política, letras, música ou desporto.