Escolha as suas informações

Pontos essenciais do acordo do Brexit em discussão
Mundo 2 min. 06.01.2019

Pontos essenciais do acordo do Brexit em discussão

Pontos essenciais do acordo do Brexit em discussão

Foto: AFP
Mundo 2 min. 06.01.2019

Pontos essenciais do acordo do Brexit em discussão

Os deputados britânicos voltam a debater esta semana o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia e a declaração política para as relações futuras de ambos.

O Acordo, de 585 páginas e 185 artigos, estabelece os termos da saída do Reino Unido da UE para que se faça de forma ordenada e estabelece um quadro jurídico quando os Tratados e a legislação da UE deixarem de se aplicar ao Reino Unido.

Aqui estão os pontos essenciais do documento:

* Um protocolo que garante a cooperação Norte - Sul inscrita no Acordo de paz de 1998 para a Irlanda do Norte para evitar uma fronteira física com controlos à circulação de pessoas e mercadorias e barreiras ao funcionamento de serviços, como o mercado único de eletricidade na ilha da Irlanda.

* Três milhões de cidadãos da UE no Reino Unido e mais de um milhão de cidadãos britânicos nos países da UE podem continuar a residir e a trabalhar nos respetivos países de acolhimento.

* Um período de transição vai vigorar até ao final de dezembro de 2020, durante o qual a UE tratará o Reino Unido como se fosse um Estado-Membro, permitindo às instituições públicas, empresas e cidadãos adaptarem-se à saída do Reino Unido. Pode ser prorrogado uma vez, por um período limitado e por acordo mútuo.

* O Reino Unido vai pagar uma compensação financeira pelas obrigações assumidas enquanto membro da União Europeia, cujo valor o governo britânico estima ser entre 35 e 39 mil milhões de libras (40 a 45 mil milhões de euros).

* Um protocolo relativo a Gibraltar, território britânico na Península Ibérica junto a Espanha, garante a circulação dos cidadãos que residam em qualquer dos lados da fronteira e a cooperação entre Londres e Madrid.

A Declaração política para o futuro das relações entre o Reino Unido e a União Europeia contém as orientações para a negociação de um futuro acordo comercial e a cooperação em vários setores:

* Propõe uma parceria económica "ambiciosa, vasta e equilibrada", que compreende uma área de comércio livre com a UE, sem tarifas, impostos, encargos ou restrições significativas, mas que não impede o Reino Unido de desenvolver uma política comercial independente à margem desta relação.

* Enquanto Estado costeiro independente, o Reino Unido tem controlo sobre pesca nas suas águas, mas vai negociar acesso e quotas anualmente com países europeus.

* Garante um acesso dos serviços financeiros ao mercado europeu e um acordo no setor digital que facilita o comércio eletrónico.

* Uma parceria em matéria de justiça e segurança mantém uma relação estreita em termos de defesa e combate ao crime e ao terrorismo, de extradição judiciária e de partilha de dados, incluindo de ADN e de registos de passageiros e impressões digitais.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

A corrida de obstáculos do Brexit
Na semana passada, o Reino Unido e a União Europeia chegaram a acordo sobre os termos do divórcio. Mas nada é dado como certo. Além de Irlanda, Gibraltar e o período de transição estão a dar que falar. São precisas mais negociações.
Zum Themendienst-Bericht von Manuel Meyer vom 22. August 2017: Das Euro-Zeichen wird wohl bleiben, die EU-Mitgliedschaft nicht. Was mit Gibraltars Tourismus nach dem Brexit passiert, ist eine spannende Frage. (Archivbild vom 26.6.2017/Nur zur redaktionellen Verwendung durch Themendienst-Bezieher.) Foto: Manuel Meyer/dpa-tmn