Escolha as suas informações

Peru. Presidente de câmara municipal faz-se de morto em caixão para não ser preso
Mundo 21.05.2020

Peru. Presidente de câmara municipal faz-se de morto em caixão para não ser preso

Peru. Presidente de câmara municipal faz-se de morto em caixão para não ser preso

Foto: D.R.
Mundo 21.05.2020

Peru. Presidente de câmara municipal faz-se de morto em caixão para não ser preso

Depois de violar o recolher obrigatório, embriagado, o autarca de Tantará, no Peru, escondeu-se no féretro de máscara e olhos fechados para não ser detido pela polícia.

Jaime Rolando Urbina Torres já estava na boca dos habitantes, acusado de negligência pela forma como a autarquia local está a gerir os efeitos da pandemia nesta localidade peruana situada na região de Huancavelica. Agora, volta a estar na mira dos munícipes depois de protagonizar a rocambolesca história que envolve álcool, caixões e polícia. 

Na segunda-feira à noite, violou o recolher obrigatório para beber com amigos dentro de um armazém. Quando os agentes chegaram ao local, o autarca, assim como as restantes pessoas, meteu-se num caixão, de máscara e olhos fechados. O disfarce não resultou uma vez que todo o grupo acabou por ser detido e levado até à esquadra.

De acordo com notícias de jornais como o El Comercio, o comportamento de Urbina ao lidar com a crise de saúde era já questionável. A 9 de maio, foi obrigado a assistir a uma reunião de emergência convocada pela comunidade para responder a acusações de negligência.

Além disso, recebeu queixas por parte da população que o acusa, durante os primeiros 54 dias do estado de emergência, de só ter estado em Tantará durante 8 dias. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.