Escolha as suas informações

Pelo menos oito mortos em operação policial em favela no Rio de Janeiro
Mundo 11.02.2022 Do nosso arquivo online
Brasil

Pelo menos oito mortos em operação policial em favela no Rio de Janeiro

Operação foi lançada para capturar traficantes de droga que tinham fugido da favela de Jacarezinho noutra operação no mês passado.
Brasil

Pelo menos oito mortos em operação policial em favela no Rio de Janeiro

Operação foi lançada para capturar traficantes de droga que tinham fugido da favela de Jacarezinho noutra operação no mês passado.
Foto: AFP
Mundo 11.02.2022 Do nosso arquivo online
Brasil

Pelo menos oito mortos em operação policial em favela no Rio de Janeiro

Lusa
Lusa
Pelo menos oito pessoas morreram esta madrugada durante uma operação policial na favela Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, lançada para capturar traficantes de droga que tinham fugido da favela de Jacarezinho noutra operação no mês passado.

"Houve um confronto e oito criminosos feridos não resistiram aos ferimentos", disse a Polícia Militar do Rio de Janeiro, num comunicado citado pela agência de notícias espanhola, Efe.

A polícia entrou na favela às 4h30 locais (8h30 no Luxemburgo), com o objetivo de capturar os traficantes que tinham conseguido fugir, no mês passado, de uma operação policial lançada para controlar a favela do Jacarezinho, também conhecida pelo tráfico de droga praticado no local.

Entre os traficantes que a polícia procurava estavam Chico Bento, que comandava o tráfico de drogas em Jacarezinho e é um considerado um dos principais chefes do Comando Vermelho, a maior organização criminosa do Rio de Janeiro.

Na operação em que participaram a Polícia Militar do Rio de Janeiro, a polícia federal e a autoridade que controla as estradas, chamada para procurar ladrões de mercadorias de camiões, foram apreendidas seis espingardas, três pistolas e duas granadas.

"Foi uma operação conjunta entre forças do Rio de Janeiro e forças federais, depois de um trabalho de inteligência de vários meses que permitiu descobrir que havia vários narcotraficantes escondidos nessa região", disse o secretário da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Luiz Henrique Marinho.

O tiroteio obrigou 17 escolas públicas a permanecerem encerradas, o mesmo acontecendo com os centros de saúde da zona, e impediu também os habitantes de Vila Cruzeiro de irem trabalhar, uma vez que os veículos blindados da polícia bloquearam os acessos ao bairro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas