Escolha as suas informações

Partido do Kremlin propõe abolir limite de idade para servir no exército
Mundo 20.05.2022
Rússia

Partido do Kremlin propõe abolir limite de idade para servir no exército

Rússia

Partido do Kremlin propõe abolir limite de idade para servir no exército

Foto: AFP (arquivo)
Mundo 20.05.2022
Rússia

Partido do Kremlin propõe abolir limite de idade para servir no exército

Lusa
Lusa
O partido do Kremlin, o Rússia Unida, propôs esta sexta-feira que seja abolido o limite de idade para servir no Exército, num momento em que acontece a campanha militar russa na Ucrânia.

De acordo com os autores do projeto, que o remeteram para a Duma, o Parlamento russo, o objetivo é que uma pessoa em idade ativa possa assinar um contrato profissional com as Forças Armadas.

Atualmente, os limites para a assinatura do primeiro contrato com o Exército russo são de idade mínima de 18 anos e máxima de 40 anos, e no caso dos estrangeiros é dos 18 aos 30 anos.

Alguns meios de comunicação já avançaram que, caso a nova lei seja aprovada, os homens russos poderão servir no Exército até aos 65 anos.

Os deputados pró-governo explicam que para o uso de armas de precisão e armas pesadas são necessários "especialistas altamente qualificados", cuja idade costuma rondar os 40-45 anos.

Rússia Unida está confiante de que a nova lei vai atrair engenheiros  

A Rússia Unida está confiante de que a nova lei vai atrair engenheiros, especialistas em comunicações e médicos, entre outros especialistas, para servirem no Exército.

Os deputados explicaram que há especialistas interessados em trabalhar na Ucrânia, mas não podem ser "convocados porque a lei não o permite".

Por sua vez, negaram que a aprovação desta lei signifique, na realidade, uma "mobilização virtual" da população face à "operação militar especial" russa na Ucrânia.

Recentemente, os serviços secretos britânicos informaram que o Exército russo perdeu um terço dos soldados que entraram na Ucrânia em 24 de fevereiro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.