Escolha as suas informações

Partido de Bolsonaro pede anulação de parte dos votos nas eleições
Mundo 23.11.2022
Brasil

Partido de Bolsonaro pede anulação de parte dos votos nas eleições

Brasil

Partido de Bolsonaro pede anulação de parte dos votos nas eleições

Foto: Evaristo Sá/AFP
Mundo 23.11.2022
Brasil

Partido de Bolsonaro pede anulação de parte dos votos nas eleições

Lusa
Lusa
Em causa estarão mais de 250 mil urnas, onde o partido diz existirem um número inválido de votos.

O partido do atual Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, pediu na terça-feira às autoridades eleitorais a anulação de parte das urnas utilizadas nas presidenciais de 30 de outubro.

Em causa estarão mais de 250 mil urnas (anteriores a 2020), cerca de metade do total utilizado nas eleições presidenciais de 30 de outubro, vencidas, e ratificadas pelas autoridades eleitorais e observadores internacionais, por Lula da Silva.

"Nessas urnas infelizmente encontramos um número inválido", o que indica um
"indício muito forte de mau funcionamento da urna" e "gera incerteza nos dados dessas urnas", indicou o engenheiro Carlos Rocha, responsável pela auditoria do relatório do Partido Liberal (PL).

 "Em cada linha de registo da atividade em todas as urnas de modelos antigos o código é inválido", acrescentou.  

Numa declaração à comunicação social, sem direito a perguntas, em Brasília, o responsável disse ainda que no seu relatório "descobriu-se que existiram urnas que travaram e foram desligadas no mesmo período de votação e ligadas outra vez". Tal representa, disse, "violação do sigilo do ato de votar". 

Num ato contraditório, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, ao lado dos auditores, disse que este relatório não representa a opinião do partido.


Lula da Silva celebra a vitória ao lado da mulher 'Janja'. A tomada de posse como novo presidente do Brasil está programada para o primeiro dia do novo ano.
Brasil, um país dividido
Com a vitória de Lula sobre Bolsonaro, o Brasil sai aliviado das urnas, mas a tensão política permanece nas ruas.

Na mesma conferência de imprensa, o advogado do partido, Marcelo Bessa, indicou que nas urnas anteriores a 2020, Lula da Silva venceu por 52% contra 48% para Jair Bolsonaro.

Mas, segundo o relatório, nas urnas novas o resultado foi o inverso: Jair Bolsonaro terá vencido com 51% e Lula Silva registado 48,95% dos votos.

Partido tem 24 horas para apresentar relatório completo sobre urnas

O Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu, entretanto, 24 horas ao partido do atual Presidente brasileiro que apresente o relatório completo sobre as urnas eletrónicas, das eleições gerais e da segunda volta das presidenciais.

"Assim, sob pena de indeferimento da inicial, deve a autora aditar a petição inicial para que o pedido abranja ambos os turnos das eleições, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas. Publique-se com urgência", indicou, em comunicado, Alexandre de Moraes, citado pela imprensa local.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas