Escolha as suas informações

Paris/Atentados: "Não em meu nome", dizem os muçulmanos em Itália
Mundo 8 2 min. 21.11.2015 Do nosso arquivo online

Paris/Atentados: "Não em meu nome", dizem os muçulmanos em Itália

Mundo 8 2 min. 21.11.2015 Do nosso arquivo online

Paris/Atentados: "Não em meu nome", dizem os muçulmanos em Itália

Centenas de muçulmanos reuniram-se hoje nas cidades italianas de Roma e Milão para mostrar solidariedade para com as vítimas dos ataques jihadistas, condenando a violência em nome da religião islâmica e gritando "não somos o inimigo".

Centenas de muçulmanos reuniram-se hoje nas cidades italianas de Roma e Milão para mostrar solidariedade para com as vítimas dos ataques jihadistas, condenando a violência em nome da religião islâmica e gritando "não somos o inimigo".

"A mensagem é clara, o terrorismo não pode continuar a atacar em nome dos muçulmanos. Queremos que o mundo inteiro o ouça", disse Abdellah Redouane, responsável pelo Centro Cultural Islâmico de Roma.

"O Corão é contra a violência", "O Islão é paz" e "Solidariedade com as vítimas de Paris" eram algumas das frases que se liam nas faixas exibidas por membros da comunidade muçulmana, que se reuniram à chuva numa praça no centro da capital de Itália perante um grande dispositivo policial.

A manifestação, sob o lema "Não em meu nome", começou com um minuto de silêncio para com as vítimas dos ataques na semana passada em Paris, que mataram 130 pessoas e fizeram cerca de 350 feridos.

Em Milão, onde a segurança foi reforçada devido ao receio de um ataque a pontos de referência, como a famosa ópera Scala, os manifestantes gritavam "Não ao Isis", referindo-se ao grupo extremista Estado Islâmico, que reivindicou os ataques de França.

Grupo Estado Islâmico volta a ameaçar Europa, sobretudo França, em vídeo na Internet

O grupo extremista Estado Islâmico voltou hoje a ameaçar a Europa, especialmente a França, num novo vídeo divulgado na Internet e mostrando a queda da torre Eiffel.

A gravação, cuja autenticidade não pode ser confirmada, tem pouco mais de seis minutos e foi divulgada pelo EI em Alepo, no norte da Síria.

O filme, intitulado “Paris entrou em colapso”, começa com imagens dos atentados de dia 13 na capital francesa, que o EI reivindicou.

Uma “voz off” dirige-se aos cidadãos europeus, referindo que não foi o EI que começou a guerra.

“Foram vocês (os europeus) que iniciaram a agressão contra nós e pagareis o preço quando os vossos filhos forem para a guerra”, afirmam os ‘jihadistas’, advertindo que os europeus não se sentirão seguros nem nos seus próprios quartos.

No vídeo, um presumível membro do grupo radical, encapuzado e falando em francês com legendas em árabe, congratula-se com os atentados de Paris e incita “os irmãos de França e do mundo a fazerem o mesmo”.

Um segundo ‘jihadista’ reitera as ameaças contra França e o presidente François Hollande devido aos bombardeamentos aéreos franceses na Síria.

Na última semana, a aviação francesa intensificou os ataques aéreos contra posições do EI, em resposta aos atentados de Paris, que mataram 130 pessoas.


Notícias relacionadas

Em vídeo: Estado Islâmico ameaça Portugal e Espanha
O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) publicou no sábado na internet um vídeo de uma execução, no qual um carrasco encapuzado faz ameaças em francês contra os infiéis" em Portugal, Espanha e França, e menciona os atentados de Novembro de 2015, em Paris.