Escolha as suas informações

Estado Islâmico reivindica tiroteio que matou um polícia e feriu dois
Mundo 20.04.2017 Do nosso arquivo online
Paris/Atentado

Estado Islâmico reivindica tiroteio que matou um polícia e feriu dois

Paris/Atentado

Estado Islâmico reivindica tiroteio que matou um polícia e feriu dois

REUTERS
Mundo 20.04.2017 Do nosso arquivo online
Paris/Atentado

Estado Islâmico reivindica tiroteio que matou um polícia e feriu dois

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje à noite o tiroteio nos Campos Elísios, em Paris, em que morreu um agente policial e o autor dos disparos, enquanto dois polícias ficaram gravemente feridos.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje à noite o tiroteio nos Campos Elísios, em Paris, em que morreu um agente policial e o autor dos disparos, enquanto dois polícias ficaram gravemente feridos.

A reivindicação foi divulgada pelo órgão de propaganda do EI.

Um homem matou hoje um polícia e feriu gravemente outros dois, a tiro, e foi depois abatido, nos Campos Elísios, no centro de Paris.

O ataque ocorreu pelas 21:00 locais, a mesma hora no Luxemburgo.

O Presidente francês, François Hollande, confirmou hoje que um polícia morreu e dois ficaram feridos em num ataque nos Campos Elíseos, em Paris, e afirmou que as pistas apontam para um caso de terrorismo.

"Estamos convencidos, as pistas que podem conduzir a investigação são de ordem terrorista", afirmou o Presidente, numa declaração hoje à noite.

Autor de ataque em Paris identificado como extremista

As autoridades afirmaram que o autor do ataque a agentes policiais nos Campos Elísios, em Paris, ao início da noite de hoje, estava identificado como extremista e referiram que o homem aparentemente atuou sozinho.

A procuradoria francesa anunciou ter aberto uma investigação de terrorismo ao ataque  nos Campos Elísios.

O gabinete do procurador de Paris informou que agentes contra-terrorismo estão envolvidos na investigação do ataque de hoje, que deixou pelo menos um polícia morto, além do atacante.

O porta-voz do Ministério do Interior Pierre-Henry Brandet disse que um polícia foi morto e dois ficaram gravemente feridos no ataque.

Esta informação contraria notícias anteriores de que um segundo agente policial teria morrido na sequência do tiroteio.

Os agentes mataram o atacante.

A porta-voz da polícia, Johanna Primevert, disse que o atirador, ainda não identificado, parecia estar sozinho quando disparou contra um veículo da polícia, com uma espingarda Kalashnikov (AK47).

(Notícia atualizada às 23:59)


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O condutor do veículo que abalroou hoje uma carrinha policial na avenida dos Campos Elísios, em Paris, na França, era um homem de 31 anos oriundo de um subúrbio de Paris e que já estava referenciado pelas autoridades, indicaram fontes oficiais.
Le conducteur du véhicule qui a tenté de commettre un attentat est mort.
Os investigadores franceses estabeleceram “uma conexão” entre os dois ‘jihadistas’ acusados do atentado de quarta-feira contra o jornal Charlie Hebdo e o presumível assassino de uma agente da polícia no dia seguinte, a sul de Paris.