Escolha as suas informações

Paris/Atentado: Conexão entre autores do ataque e assassino de polícia
Mundo 09.01.2015 Do nosso arquivo online

Paris/Atentado: Conexão entre autores do ataque e assassino de polícia

Paris/Atentado: Conexão entre autores do ataque e assassino de polícia

REUTERS
Mundo 09.01.2015 Do nosso arquivo online

Paris/Atentado: Conexão entre autores do ataque e assassino de polícia

Os investigadores franceses estabeleceram “uma conexão” entre os dois ‘jihadistas’ acusados do atentado de quarta-feira contra o jornal Charlie Hebdo e o presumível assassino de uma agente da polícia no dia seguinte, a sul de Paris.

A informação foi avançada à agência France Presse por fontes policiais.

Até ao momento, as autoridades consideravam “não haver ligação” entre os dois casos, ambos confiados a magistrados antiterroristas especializados do Ministério Público de Paris.

Os “recentes e últimos desenvolvimentos do inquérito permitiram estabelecer uma conexão”, disseram as fontes, sem dar pormenores.

Uma operação das forças de elite francesas foi desencadeada hoje para “neutralizar” os dois ‘jihadistas’ suspeitos do ataque de quarta-feira ao jornal satírico Charlie Hebdo, barricados numa empresa gráfica a nordeste de Paris com um refém.

Em paralelo, o presumível autor do tiroteio que na quinta-feira vitimou uma agente da polícia em Montrouge, na periferia sul de Paris, foi identificado e duas pessoas que lhe são “muito próximas”, do “quadro familiar”, foram detidas hoje de manhã, segundo fontes próximas do processo citadas pela agência.

As detenções ocorreram num bairro descrito pela fonte como sensível da cidade de Grigny, no sul dos arredores de Paris, segundo o presidente da câmara local, Philippe Rio.

O tiroteio de Montrouge ocorreu na quinta-feira, menos de 24 horas depois do ataque contra a redação do jornal Charlie Hebdo.

O atirador, que vestia um colete à prova de bala e tinha uma arma de mão e uma espingarda automática, disparou contra uma agente da polícia e um funcionário municipal, ferindo ambos, e pôs-se em fuga.

A agente, de 26 anos, morreu pouco tempo depois.

Segundo o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, o autor dos disparos continua em fuga.


Notícias relacionadas