Escolha as suas informações

Papa pede medidas concretas para erradicar crimes sexuais por parte do clero

Papa pede medidas concretas para erradicar crimes sexuais por parte do clero

Foto: AFP
Mundo 21.02.2019

Papa pede medidas concretas para erradicar crimes sexuais por parte do clero

O Vaticano recebe a partir desta quinta-feira e até domingo todos os presidentes das conferências Episcopais do mundo para uma reunião inédita sobre abusos a crianças por membros do clero, um tema que abalou a Igreja em 2018.

O papa pediu hoje, na abertura de uma cimeira histórica, “medidas concretas e efetivas” para erradicar os abusos sexuais por parte do clero, porque não basta condenar esses crimes. "O povo de Deus está a ver-nos e espera que nós, não só condenemos, mas que tomemos medidas concretas e efetivas”, afirmou o papa Francisco perante 190 representantes da hierarquia religiosa, reunidos numa cimeira sem precedentes na história da igreja para abordar os abusos sexuais cometidos por membros do clero.


Cimeira sobre abusos no Vaticano será "ponto de viragem" para a Igreja
A cimeira será precedida de uma reunião que a comissão organizadora irá manter com um grupo de uma dúzia de vítimas, entre os quais o espanhol Miguel Hurtado, que acusou o monge de Montserrat Andreu Soler.

O papa argentino vai tentar convencer, nos próximos dias, os presidentes das Conferências Episcopais da Igreja Católica no mundo da sua responsabilidade individual face às agressões sexuais a menores. Ouvir as vítimas, aumentar a consciência, aumentar o conhecimento, desenvolver novos procedimentos, e partilhar boas práticas são alguns dos objetivos do encontro.

O encontro sobre a “Proteção dos menores na Igreja”, que se realizará, no Vaticano focará três temas principais: responsabilidade, assunção de responsabilidades e transparência.


O cardeal Luigi Ventura a cumprimentar o Presidente francês, Emmanuel Macron.
Núncio em França investigado por alegada agressão sexual
Jovem trabalhadora da autarquia de Paris é a alegada vítima.

O papa anunciou a sua presença em todas as sessões e momentos de oração da cimeira que reunirá 114 conferências episcopais: 36 da África, 24 da América do Norte, América Central e América do Sul, 18 da Ásia, 32 da Europa, incluindo Portugal, e quatro da Oceânia. Segundo a comissão organizadora da cimeira, os participantes “trabalharão juntos para responder a este sério desafio" estando prevista também a participação de algumas vítimas.


Cardeal que é terceira figura do Vaticano condenado por abusos sexuais
George Pell foi considerado culpado do abuso sexual de duas crianças.

Na preparação deste encontro a comissão organizadora da cimeira pediu aos presidentes das conferências episcopais para ouvir as vítimas nos seus países.

Confrontado com denúncias relatadas pela comunicação social, o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) salientou que "os casos tratados nos tribunais eclesiásticos onde chegam as denúncias são pouquíssimos e, desses, mais de metade da investigação prévia parou por falta de fundamento".

Lusa


Notícias relacionadas