Escolha as suas informações

Covid-19. Reino Unido regista maior número de mortes em quatro meses
Mundo 20.07.2021
Pandemia

Covid-19. Reino Unido regista maior número de mortes em quatro meses

Pandemia

Covid-19. Reino Unido regista maior número de mortes em quatro meses

Foto: AFP
Mundo 20.07.2021
Pandemia

Covid-19. Reino Unido regista maior número de mortes em quatro meses

Lusa
Lusa
O Reino Unido registou 96 mortes de covid-19, o número mais alto desde 20 de março, e 46.558 novos casos nas últimas 24 horas, de acordo com os dados oficiais atualizados hoje.

Na segunda-feira, o Reino Unido tinha registado 39.950 novos casos e 19 mortes, mas os valores relativos ao fim de semana são normalmente mais baixos devido ao atraso no processamento dos dados. 

Nos últimos sete dias, entre 14 e 20 de julho, a média diária foi de 49 mortes e 47.438 casos, o que corresponde a uma subida de 60,6% no número de mortes e de 40,7% no número de infeções relativamente aos sete dias anteriores.

A média diária de pessoas hospitalizadas foi de 643 entre 08 e 14 de julho, um aumento de 38,4% face aos sete dias anteriores. Na segunda-feira estavam internados 4.567 pacientes, dos quais 611 com auxílio de ventilador. 


"Freedom Day". Reino Unido abandona as restrições sanitárias a partir de hoje
Em Inglaterra, as pessoas voltam a sair à rua sem máscara, a dançar em discotecas ou ao escritório, numa altura em que o país volta aos números de casos do pico da segunda vaga.

Desde o início da pandemia, foram notificados 128.823 óbitos de covid-19 num total de 5.519.602 infeções confirmadas no Reino Unido. Nas passadas 24 horas foram administradas 179.230 vacinas, agora disponíveis para todos os maiores de 18 anos. 

Desde dezembro foram inoculadas 46.349.709 pessoas, o que corresponde a 88% da população adulta, e 36.243.287 milhões de pessoas, ou 68,8% da população adulta, já tem a vacinação completa.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.100.352 mortos em todo o mundo, entre mais de 190,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas