Escolha as suas informações

Pamela Anderson visita Julian Assange na prisão

Pamela Anderson visita Julian Assange na prisão

Foto: PA Wire/dpa
Mundo 2 min. 08.05.2019

Pamela Anderson visita Julian Assange na prisão

Pamela Anderson era uma visita assídua à embaixada do Equador em Londres, onde o fundador da Wikileaks estava exilado desde 2016.

Na passada terça-feira, a atriz Pamela Anderson visitou Julian Assange na prisão de Belmarsh, em Thamesmead, no sudeste de Londes, onde o ativista se encontra preso. Esta foi a primeira visita desde que Assange foi preso na embaixada do Equador, a 11 de abril. A atriz foi acompanhada pelo editor da Wikileaks, Kristinn Hrafnsson, amigo de Assange.

No início de maio, o fundador da WikiLeaks foi condenado a 50 semanas de prisão por ter violado o regime de liberdade condicional, quando há sete anos se refugiou na embaixada equatoriana, em Londres.   

"Ele não merece estar numa prisão de máxima segurança. Nunca cometeu nenhum ato violento e está inocente. Ele não tem acesso a ninguém, incluindo os seus filhos ou qualquer informação", afirmou a atriz, em comunicado à saída da visita, reforçando a mensagem que já tinha publicado na rede social Twitter. "Julian Assange é o homem mais inocente do mundo", escreveu.

Alguma imprensa chegou a especular que houvesse uma relação mais íntima entre os dois, uma vez que não é a primeira vez que Pamela visitou o fundador da Wikileaks. Desde 2016, quando passou a estar exilado na embaixada do Equador, em Londres, que a atriz era uma presença assídua neste local. "Ele é um bom homem, uma pessoa incrível, amo-o e não posso imaginar o que ele está a passar neste momento", afirmou ainda à saída. 


Pamela Anderson: a revolucionária de fato banho vermelho
A Pamela Anderson, de 52 anos, que se revoltou no Twitter com a detenção do seu amigo, fundador da WikiLeaks, Julien Assange é hoje uma nova mulher, acérrima defensora dos direitos humanos, do ambiente e dos animais, tem uma Fundação filantrópica com o seu nome e encontra-se com vários líderes políticos. No passado fica a jovem de fato banho vermelho das “Marés Vivas” que seduziu meio mundo.

Julian Assange estava exilado na embaixada desde junho de 2012. A 11 de abril, o Equador retirou o pedido de asilo e pediu à polícia britânica para agir, alegando mau comportamento do australiano, Nas imagens que circularam aquando da sua detenção, Assange surgia descuidado e a ser mobilizado à força pela polícia.

No estabalecimento prisional de Belmarsh, Assange é obrigado a passar 23 horas por dia na cela, disse o editor da Wikileaks que acompanhou Pamela. 

Julian Assange no momento em que foi preso pelas autoridades britânicas na embaixada do Equador, a 11 de abril.
Julian Assange no momento em que foi preso pelas autoridades britânicas na embaixada do Equador, a 11 de abril.
Foto: PA Wire/dpa

Ao mesmo tempo, um tribunal sueco acusa Assange de assédio sexual e violação de duas mulheres. Também os Estados Unidos querem a extradição do lançador de alerta para que possa ser julgado por conspiração e "hacking", graças ao seu trabalho pela Wikileaks. A orgnização sem fins lucrativos publica informação confidencial e classificada, respeitante a vários temas da atualidade, providenciada por fontes anónimas. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Pamela Anderson: a revolucionária de fato banho vermelho
A Pamela Anderson, de 52 anos, que se revoltou no Twitter com a detenção do seu amigo, fundador da WikiLeaks, Julien Assange é hoje uma nova mulher, acérrima defensora dos direitos humanos, do ambiente e dos animais, tem uma Fundação filantrópica com o seu nome e encontra-se com vários líderes políticos. No passado fica a jovem de fato banho vermelho das “Marés Vivas” que seduziu meio mundo.