Escolha as suas informações

Oposição ganha pela segunda vez as eleições em Istambul e dá golpe em Erdogan
Mundo 24.06.2019

Oposição ganha pela segunda vez as eleições em Istambul e dá golpe em Erdogan

Oposição ganha pela segunda vez as eleições em Istambul e dá golpe em Erdogan

AFP
Mundo 24.06.2019

Oposição ganha pela segunda vez as eleições em Istambul e dá golpe em Erdogan

Estas eleições decorreram quase três meses após as municipais de 31 de março, ganhas também por Imamoglu, mas por apenas 13.000 votos, quando hoje terá obtido uma vantagem de 777 mil votos em relação ao seu rival.

O candidato da oposição Ekrem Imamoglu ganhou este domingo de novo as eleições municipais em Istambul, após a anulação de uma primeira votação, infligindo ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, o pior revés eleitoral em 17 anos.

Segundo resultados preliminares divulgados pela agência Anadolu, quando estão contados cerca de 99% dos votos, Imamoglu obteve 54,03% dos votos contra 45,09% do candidato apoiado por Erdogan, o antigo primeiro-ministro Binali Yildirim.

Estas eleições decorreram quase três meses após as municipais de 31 de março, ganhas também por Imamoglu, mas por apenas 13.000 votos, quando hoje terá obtido uma vantagem de 777 mil votos em relação ao seu rival.

O resultado das eleições de março foi invalidado depois de um recurso do partido islamo-conservador do presidente, AKP, que alegou irregularidades.

Hoje, Erdogan já felicitou o candidato da oposição, assinalando que aceita o resultado das eleições.

"Felicito Ekrem Imamoglu que ganhou as eleições, de acordo com resultados não oficiais", afirmou Erdogan numa mensagem na rede social 'Twitter', horas após a divulgação dos resultados que apontavam o candidato da oposição como vencedor.

Antes desta mensagem, Binali Yildirim já tinha reconhecido publicamente a derrota nas urnas e também felicitou o seu adversário.

Por sua vez, Imamoglu considerou que a vitória marca "um novo começo para a Turquia" e convidou Erdogan "a trabalhar em conjunto para servir Istambul".

"Agora temos que abrir uma nova página em Istambul, todos juntos, com justiça, tolerância e igualdade. Quero esquecer os ataques e a linguagem agressiva usada contra mim e contra a minha família", afirmou, acrescentando que está disposto "a trabalhar em sintonia" com Erdogan.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas