Escolha as suas informações

Omicron "explode" no Reino Unido. País regista o maior número de casos desde o início da pandemia
Mundo 15.12.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Omicron "explode" no Reino Unido. País regista o maior número de casos desde o início da pandemia

No Hospital St. Thomas, na margem sul do Rio Tamisa, em Londres, a fila estendia-se pela Ponte de Westminster em direção ao Parlamento na outra margem para a terceira dose da vacina.
Covid-19

Omicron "explode" no Reino Unido. País regista o maior número de casos desde o início da pandemia

No Hospital St. Thomas, na margem sul do Rio Tamisa, em Londres, a fila estendia-se pela Ponte de Westminster em direção ao Parlamento na outra margem para a terceira dose da vacina.
Foto: AFP
Mundo 15.12.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Omicron "explode" no Reino Unido. País regista o maior número de casos desde o início da pandemia

Lusa
Lusa
A nova variante está a avançar a um ritmo de crescimento impressionante em comparação com as variantes anteriores.

O Reino Unido registou 78.610 novos casos de covid-19 e 165 mortes nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia, de acordo com os dados mais recentes do Governo britânico.

Na terça-feira tinham sido registadas 59.610 infeções pelo novo coronavírus e 150 mortes.

O número de casos diagnosticados com a variante Omicron quase duplicou, de 5.346 na terça-feira para 10.017.

A presidente executiva da Agência de Segurança de Saúde britânica (UKHSA, na sigla em inglês) tinha avisado esta quarta-feira que a variante Omicron está a avançar a um ritmo de crescimento impressionante em comparação com as variantes anteriores.


No Hospital St. Thomas, na margem sul do Rio Tamisa, em Londres, a fila estendia-se pela Ponte de Westminster em direção ao Parlamento na outra margem.
Reino Unido. Filas de espera para terceira dose após alerta sobre Omicron
País quer administrar cerca de um milhão de vacinas todos os dias. O nível de alerta para a pandemia subiu para o nível quatro (numa escala de cinco) por a nova variante ser “extremamente transmissível”.

"O problema é que (...) este vírus (...) está a duplicar mais rapidamente, a crescer mais rapidamente”, sublinhou Jenny Harries à Comissão Parlamentar dos Transportes.

Enquanto no início o número de casos duplicava a cada 4-5 dias, atualmente é menos de dois dias na maioria das regiões do Reino Unido.

"A ameaça mais significativa que tivemos desde o início da pandemia" 

A variante Omicron, sublinhou a responsável, representa "provavelmente a ameaça mais significativa que tivemos desde o início da pandemia”.

A covid-19 provocou pelo menos 5.320.431 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 77 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas