Escolha as suas informações

Ofensiva de Israel em Gaza com 50 rondas de bombardeamentos em 40 minutos
Mundo 14.05.2021

Ofensiva de Israel em Gaza com 50 rondas de bombardeamentos em 40 minutos

Ofensiva de Israel em Gaza com 50 rondas de bombardeamentos em 40 minutos

Foto: AFP
Mundo 14.05.2021

Ofensiva de Israel em Gaza com 50 rondas de bombardeamentos em 40 minutos

Lusa
Lusa
Número de mortos provocados pela ofensiva israelita desta noite ainda é desconhecido, mas desde o início da semana que os ataques de Israel já provocaram, pelo menos, 103 mortos, entre os quais 27 crianças.

A maior operação israelita em Gaza, desde o início da escalada da guerra, consistiu em 50 rondas de bombardeamentos por terra e ar em 40 minutos, disse hoje o exército.

Um porta-voz militar disse que Israel utilizou esta manhã 160 aviões, artilharia e infantaria durante o ataque ao enclave palestiniano.

Ao mesmo tempo, as milícias palestinianas dispararam 50 foguetes contra Israel durante a madrugada.

O conflito israelo-palestiniano já dura há quatro dias e tem-se assistido a sucessivas escaladas de violência, com o disparo de centenas de foguetes por parte do Hamas e a resposta de Israel com fortes bombardeamentos.

Pelo menos 103 pessoas morreram desde segunda-feira até antes do início desta ofensiva em Gaza, 27 das quais crianças.

Estes óbitos não contabilizam as possíveis baixas desta mais recente ofensiva.

Desde o início dos confrontos, as milícias lançaram mais de 1.800 projéteis em direção a Israel, com a maioria a ser intercetada pelo sistema antimíssil israelita.

Sete pessoas foram mortas em Israel, incluindo um adolescente e um rapaz de seis anos, e na quinta-feira à noite uma mulher idosa morreu quando caiu enquanto corria para um abrigo para se proteger dos foguetes.

O exército disse que hoje continuaria a atacar alvos no enclave e que "pretende" realizar uma ofensiva terrestre: "Estamos preparados para o fazer", disse o porta-voz.

"Vamos continuar a fazê-lo com grande intensidade. Esta não é a última palavra e esta operação continuará enquanto for necessário", advertiu o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, num vídeo colocado nas suas redes sociais enquanto os bombardeamentos se realizavam esta manhã.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Israel rejeitou “todas as iniciativas e mediação” para uma trégua com as fações palestinianas em Gaza que permitisse travar os piores combates em sete anos entre as duas partes, disseram à agência EFE duas fontes da segurança egípcias.