Escolha as suas informações

Número de migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo sobe para 114
Mundo 19.01.2019 Do nosso arquivo online

Número de migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo sobe para 114

Número de migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo sobe para 114

Foto de arquivo: Reuters
Mundo 19.01.2019 Do nosso arquivo online

Número de migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo sobe para 114

O número de migrantes desaparecidos após um naufrágio a 50 milhas da costa da Líbia subiu de 20 para 114, enquanto três foram resgatados e outros três morreram, anunciou hoje a Organização Internacional das Migrações (OIM) em Itália.

Citado pela agência EFE, o porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM) em Itália, Flavio di Giacomo, disse que os três sobreviventes, que foram resgatados pela marinha italiana e transportados para a ilha de Lampedusa, em Itália, comunicaram que o barco levava 120 pessoas a bordo.

Por sua vez, a marinha italiana já tinha confirmado que, durante as operações foram avistados três corpos. Permanecem assim desaparecidos 114 migrantes.

O responsável da OIM em Itália disse ainda que, segundo os sobreviventes, entre os desaparecidos encontram-se cerca de dez mulheres, uma delas grávida, e duas crianças, sendo a maioria proveniente da Nigéria, Camarões, Gâmbia, Costa do Marfim e Sudão.

A organização não-governamental (ONG) alemã Sea Watch já havia informado o naufrágio na sexta-feira, através das suas redes sociais, denunciando que, até ao momento, não há um “programa europeu de resgate no Mediterrâneo” e que o barco da ONG espanhola Open Arms está bloqueado em Espanha pelas autoridades, enquanto o navio humanitário Sea Eye também continua à procura de um porto para a mudança de tripulação.