Escolha as suas informações

"Número crescente" de ovnis tem sido observado nos céus
Mundo 22.05.2022
Pentágono

"Número crescente" de ovnis tem sido observado nos céus

Pentágono

"Número crescente" de ovnis tem sido observado nos céus

Foto: AP
Mundo 22.05.2022
Pentágono

"Número crescente" de ovnis tem sido observado nos céus

AFP
AFP
O Congresso dos EUA quer descobrir a origem dos "objetos aéreos não identificados". Não há evidências de vida extraterrestre mas não se pode excluir tal possibilidade, diz o Pentágono.

Um "número crescente" de objetos aéreos não identificados (Ovnis) tem sido observado nos céus nos últimos 20 anos, anunciou o Pentágono. Embora não se consiga confirmar a presença de vida extraterrestre também não se pode excluir definitivamente tal possibilidade, declarou Scott Bray, diretor adjunto dos serviços secretos da Marinha dos EUA numa audiência pública recente sobre "fenómenos aéreos não identificados". 

É a primeira vez em mais de 50 anos que o Congresso dos Estados Unidos realiza uma audiência pública sobre os vulgarmente chamados ovnis. "Desde o início dos anos 2000, temos observado um número crescente de objetos não autorizados ou não identificados", anunciou Scott Bray.

Este responsável atribuiu tal aumento aos "esforços consideráveis" dos militares americanos para "desestigmatizar o acto de reportar avistamentos" e aos avanços tecnológicos. 

 No entanto, disse não ter detetado nada "que sugerisse uma origem não terrestre" para o fenómeno. Mas também não excluiu definitivamente esta possibilidade. 

Dezenas de fenómenos inexplicáveis

 Em Junho de 2021, os serviços secretos norte-americanos já tinham declarado num relatório há muito esperado que não havia provas da existência de extraterrestres, reconhecendo ao mesmo tempo que dezenas de fenómenos observados pelos pilotos militares não podiam ser explicados. 

 Alguns poderiam ser explicados pela presença de zangões ou aves confundindo os sistemas de radar dos militares dos EUA. Outros poderiam ser o resultado de testes de equipamento ou tecnologia militar por outras potências, tais como a China ou a Rússia. 


E se os astronautas hibernarem? Esta pode ser a solução para viajar até Marte
Num estudo liderado pela Agência Espacial Europeia, uma equipa de investigadores sugere que a hibernação humana (induzida por medicação com ação sedativa para reduzir o metabolismo) pode vir a ser uma "técnica revolucionária para as viagens espaciais".

 A comunidade militar e de inteligência dos EUA está concentrada em determinar se estes "fenómenos aéreos não identificados" podem ser ligados a ameaças contra os EUA. "Os fenómenos aéreos não identificados são uma ameaça potencial para a segurança nacional", advertiu o democrata André Carson, chefe do comité que convocou a audiência. "E devem ser tratados como tal". 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.