Escolha as suas informações

Nove Estados brasileiros com protestos contra Dilma Rousseff
Mundo 2 min. 17.08.2015

Nove Estados brasileiros com protestos contra Dilma Rousseff

Nove Estados brasileiros com protestos contra Dilma Rousseff

AFP
Mundo 2 min. 17.08.2015

Nove Estados brasileiros com protestos contra Dilma Rousseff

Cidades de nove Estados brasileiros registaram protestos no domingo contra o Governo da Presidente Dilma Rousseff, incluindo Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo (sudeste do país), Baía e Pernambuco (nordeste), além do Distrito Federal.

Cidades de nove Estados brasileiros registaram protestos no domingo contra o Governo da Presidente Dilma Rousseff, incluindo Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo (sudeste do país), Baía e Pernambuco (nordeste), além do Distrito Federal.

Esta é a terceira vez neste ano que manifestantes saem às ruas no país contra a corrupção e contra o Governo do Partido dos Trabalhadores (PT, de centro-esquerda).

Os participantes de diferentes Estados elogiaram a Operação Lava Jato, que investiga suspeitas de corrupção na Petrobras, e exaltaram o juiz do caso, Sérgio Moro, segundo imagens da imprensa local.

As principais críticas são contra Rousseff, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT e políticos do partido investigados pela Lava Jato, como o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Os principais movimentos líderes da manifestação são o "Vem Prá Rua", "Movimento Brasil Livre" e "Revoltados Online", todos de oposição ao Governo atual do país e que defendem a impugnação do mandato de Rousseff.

Grupos que defendem a intervenção militar no país, apesar de minoritários, também participam nas manifestações, como a União Nacionalista Democrática (UND).

Os protestos convocados pela rede social Facebook já superam as 200 cidades, dentro e fora do Brasil, incluindo Porto e Lisboa, em Portugal.

Neste domingo, as manifestações em algumas das principais capitais do país foram convocadas para a parte da manhã, como a cidade do Rio de Janeiro, onde o protesto continua, e Salvador, na Baía, em que a concentração já se está a dispersar.

Já noutros municípios, como São Paulo, a manifestação está prevista para a tarde, e a concentração apenas começa a formar-se.

A polícia ainda não divulgou uma estatística oficial do número de participantes, mas a imprensa local refere que os protestos de hoje atraíram menos pessoas do que os dois últimos.

Aécio Neves, líder do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB, de centro-direita e principal opositor ao PT), participou no protesto na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, e fez um discurso. O ex-candidato à Presidência do país criticou a corrupção, mas negou querer protagonismo na manifestação, citado pelo jornal Folha de São Paulo.

Outro acto, este em favor do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocorre em frente ao Instituto Lula, em São Paulo. As dezenas de presentes, segundo a imprensa brasileira, defendem a democracia e a tolerância, e criticam o facto de o local ter sido alvo de uma bomba caseira neste mês.


Notícias relacionadas