Escolha as suas informações

Nova fase nas relações: Obama saúda "progressos históricos" na diplomacia com o Irão
Barack Obama

Nova fase nas relações: Obama saúda "progressos históricos" na diplomacia com o Irão

Foto: AFP
Barack Obama
Mundo 2 min. 17.01.2016

Nova fase nas relações: Obama saúda "progressos históricos" na diplomacia com o Irão

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saudou hoje os "progressos históricos" realizados graças à diplomacia, um dia depois da entrada em vigor do acordo nuclear com o Irão e da troca de presos entre os dois países.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saudou hoje os "progressos históricos" realizados graças à diplomacia, um dia depois da entrada em vigor do acordo nuclear com o Irão e da troca de presos entre os dois países.

"O acordo sobre o nuclear entrou em vigor (…) Realizámos progressos históricos graças à diplomacia sem passar por uma nova guerra no Médio Oriente", declarou Obama, num comunicado transmitido pela televisão a partir da Casa Branca.

"Isto demonstra o que podemos fazer com força, sabedoria, coragem e paciência", adiantou, saudando o papel da Suíça nas intensas negociações com o Irão sobre a troca de prisioneiros.

Segundo Obama, "trabalhar com o Irão sobre o acordo nuclear permitiu" aos Estados Unidos “estar em melhor posição para enfrentar outros problemas”.

O acordo nuclear concluído a 14 de Julho com as grandes potências entrou em vigor no sábado, após a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) ter confirmado que o Irão tinha respeitado as suas obrigações para garantir a natureza estritamente pacífica do seu programa nuclear.

Os Estados Unidos e a União Europeia decidiram levantar as sanções aplicadas ao Irão, logo após a AIEA ter confirmado que o país cumpriu todas as exigências.

Simultaneamente, Teerão e Washington anunciaram uma troca inédita: quatro presos americano-iranianos foram libertados pelo Irão e sete iranianos foram soltos pelos Estados Unidos.

Ainda assim, o presidente norte-americano insistiu que continuam a existir “profundas diferenças” entre os dois países.

"Continuamos firmes na nossa denúncia do comportamento desestabilizador do Irão", sublinhou, referindo as violações dos direitos humanos ou o programa de mísseis balísticos de Teerão.

Aliás, Washington anunciou hoje novas sanções ligadas aquele programa. Cinco cidadãos iranianos e uma rede de empresas sediadas nos Emirados Árabes Unidos e na China foram incluídos na ‘lista negra’ financeira norte-americana.

Dirigindo-se aos iranianos, o presidente norte-americano declarou: "a vossa é uma grande civilização com uma cultura vibrante que tem muito para contribuir para o mundo, no comércio e na ciência e artes". 

"Os nossos governos agora falam. Após o acordo sobre o nuclear, vocês têm, sobretudo os jovens, a oportunidade de construir novas relações com o mundo", disse ainda Obama.


Notícias relacionadas

Estados Unidos abandonam acordo nuclear com Irão
O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou hoje que os Estados Unidos abandonam o acordo nuclear assinado entre o Irão e o grupo dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha.
US President Donald Trump signs a document reinstating sanctions against Iran after announcing the US withdrawal from the Iran Nuclear deal, in the Diplomatic Reception Room at the White House in Washington, DC, on May 8, 2018. / AFP PHOTO / Saul LOEB / ALTERNATIVE CROP