Escolha as suas informações

Notre-Dame. Aberto concurso internacional para reconstruir pináculo
Mundo 2 min. 17.04.2019

Notre-Dame. Aberto concurso internacional para reconstruir pináculo

Notre-Dame. Aberto concurso internacional para reconstruir pináculo

Foto: AFP
Mundo 2 min. 17.04.2019

Notre-Dame. Aberto concurso internacional para reconstruir pináculo

Pináculo ficou totalmente destruído no incêndio do passado dia 15 de abril.

O governo francês anunciou hoje a abertura de um concurso internacional para a reconstrução do pináculo da catedral de Notre-Dame que ficou destruído no incêndio da passada segunda-feira. Ao mesmo tempo, o executivo quer introduzir benefícios fiscais para quem fizer doações para as obras de reconstrução do monumento histórico. 

Para o concurso internacional, "é uma questão de decidir se reconstruímos um pináculo idêntico - como o Viollet-le-Duc, datado do século XIX - ou se construímos um novo pináculo adaptado às técnicas do nosso tempo".  

"A partir da próxima semana apresentaremos em Conselho de Ministros um projeto de lei que fornece um quadro legal para a subscrição nacional, que o Presidente da República lançou", anunciou o primeiro-ministro Edouard Philippe após um conselho de Ministros dedicado exclusivamente ao incêndio da passada segunda-feira. A nova lei vai garantir benefícios fiscais para quem doe dinheiro para a reconstrução, nomeadamente " uma redução do imposto sobre o rendimento de 75% até 1000 euros e 66% para valores mais elevados". 

Do mesmo modo, as empresas também beneficiarão da medida. "Apenas doações abaixo de mil euros vão beneficiar deste regime especial. Para as doações acima dos mil euros, aplica-se a lei do mecenato que já existe", disse o primeiro-ministro. 


Notre-Dame. Romance de Victor Hugo dispara para o topo das vendas da Amazon
A história fez de Victor Hugo o mais famoso escritor a viver na Europa e ajudou a mobilizar a gigantesca restauração do monumento no século XIX.

O projeto de lei vai também definir as "garantias de transparência e boa gestão ao processo de gestão das doações", que já ascendem aos 700 milhões. Várias associações, anónimos, empresas e famílias milionárias fizeram donativos avultados para as obras de requalificação do monumento. A Igreja luxemburguesa também se juntou à causa. 

O executivo francês nomeou também um responsável pelas obras de reconstrução, um antigo chefe de Estado-maior das Forças Armadas, o general Jean-Louis Georgelin, e voltou a elogiar o trabalho dos bombeiros no salvamento da catedral e dos tesouros artísticos, históricos e espirituais. 

O governo reúne-se esta quarta-feira no Eliseu para dar início ao projeto de reconstrução de Notre-Dame. Por agora, ainda não é conhecido o custo de reconstrução do monumento considerado Património Mundial da Humanidade desde 1991. 

 Após o trágico incêndio de segunda-feira na catedral de Notre-Dame, as autoridades francesas tentam agora explicar o que se terá passado. Segundo um relato anónimo de um funcionário judicial  à agência noticiosa Associated Press (AP), os alarmes de incêndio soaram por duas vezes no espaço de poucos minutos, mas os bombeiros não terão visto fogo.   

Contacto/AFP 


Notícias relacionadas