Escolha as suas informações

Nicolás Maduro anunciou haver contactos com representantes da Casa Branca
Mundo 21.08.2019

Nicolás Maduro anunciou haver contactos com representantes da Casa Branca

Nicolás Maduro anunciou haver contactos com representantes da Casa Branca

Foto: AFP
Mundo 21.08.2019

Nicolás Maduro anunciou haver contactos com representantes da Casa Branca

Donald Trump confirmou as declarações do presidente venezuelano.

Nicolás Maduro admitiu esta terça-feira manter contactos com a Casa Branca através de representantes seus. “Confirmo que desde há vários meses há contactos de altos funcionários do governo dos Estados Unidos de Donald Trump e do governo bolivariano que eu presido, sob a minha autorização”, afirmou o presidente venezuelano em direto nas rádios e televisões daquele país.

O líder chavista não deu mais pormenores mas as declarações surgem depois de a imprensa norte-americana ter noticiado que o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, teria mantido “comunicações secretas” com figuras próximas da Administração norte-americana. Entre elas estaria o conselheiro principal de Trump para a América Latina, Mauricio Claver-Carone.

Trump respondeu a um jornalista afirmando que mantém conversações com vários representantes da Venezuela. Apesar de não querer revelar nomes, o presidente norte-americano assegurou que se tratam de funcionários ao mais alto nível.

Os Estados Unidos apoiam desde há mais de meio ano Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional, que se auto-proclamou presidente da Venezuela com o apoio de Washington. Este apoio e o embargo à Venezuela conduziram à rutura entre os dois países.

A última tentativa de encontrar uma resolução para o conflito aconteceu com o apoio da Noruega às encontros entre ambas as partes. O diálogo foi, entretanto, interrompido depois de Donald Trump ter congelado todos os ativos do governo venezuelano nos Estados Unidos e ter aprovado um embargo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Desculpem o espetáculo da ajuda humanitária, a guerra vai começar
O líder da oposição pediu que a comunidade internacional não negasse à partida uma invasão da Venezuela e o vice-presidente dos EUA anuiu que era hora de agir. Há uns dias, Mike Pence avisou também que havia combatentes do Hezbollah na Venezuela e que os americanos tinham de se proteger
Governo da Venezuela afirma estar a dialogar com os EUA
“Fizemos duas reuniões, das quais não posso adiantar detalhes porque devo respeitar a confidencialidade das mesmas, mas foram reuniões em que nos escutámos”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, em declarações à estação de televisão estatal Telesur.