Escolha as suas informações

Navio Ocean Viking salva 374 migrantes em três dias no Mediterrâneo
Mundo 23.01.2021

Navio Ocean Viking salva 374 migrantes em três dias no Mediterrâneo

Navio Ocean Viking salva 374 migrantes em três dias no Mediterrâneo

Foto: Julia Schäfermeyer/SOS Mediterr
Mundo 23.01.2021

Navio Ocean Viking salva 374 migrantes em três dias no Mediterrâneo

Lusa
Lusa
Esta é a terceira operação do navio humanitário nos últimos três dias e, no momento, está a acolher um total de 374 pessoas salvas no mar.

O navio Ocean Viking, da organização SOS Méditerranée, salvou 374 migrantes no Mediterrâneo nos últimos três dias, incluindo 106 resgatados entre a noite de sexta-feira e a madrugada de hoje, que estavam intoxicados pela fumaça do barco em que viajavam.

O navio humanitário avistou na noite de sexta-feira um barco inflável em perigo e sobrelotado de pessoas. Duas das pessoas que viajavam nele caíram à água, embora tenham sido imediatamente salvas pela equipa da ONG.

Finalmente 106 imigrantes foram salvos em águas internacionais, a cerca de 45 quilómetros da costa da Líbia, de onde a maioria dos migrantes partiu para Itália pela rota do Mediterrâneo Central, uma das mais perigosas do mundo.

A maioria dos resgatados na madrugada de sábado sofreu um forte envenenamento com a fumaça do combustível do barco em que viajavam.

Na sexta-feira, o navio resgatou 149 migrantes que viajavam em dois botes infláveis "em perigo", entre os quais 44 mulheres e 118 menores, explicaram fontes da ONG à Lusa.

O barco já abrigava 119 imigrantes salvos em uma operação na quinta-feira, incluindo 10 mulheres adultas e 59 menores.


António Vitorino: "Temos cerca de três milhões de migrantes bloqueados por medidas contra covid-19"
O Diretor-geral da Organização Internacional para Migrações, António Vitorino, sublinhou a necessidade de vacinar os migrantes como parte dos planos nacionais de imunização, relembrando o apelo do secretário-geral da ONU de que "ninguém estará seguro até que todos estejam seguros".

A maioria dos resgatados são originários da Guiné, Mali, Camarões e Costa do Marfim e, ao chegar a bordo, estavam exaustos e molhados. Eles receberam imediatamente roupas secas, água e comida.

O navio Ocean Viking estava no Mediterrâneo central há cerca de dez dias, depois de passar quase meio ano paralisado na Itália devido a irregularidades encontradas pelas autoridades que alegadamente comprometiam a sua segurança. A organização suspeita que foi uma forma de interromper seus esforços de resgate.

O navio chegou a Marselha, França, em 27 de dezembro, onde a tripulação ficou dez dias em quarentena para evitar qualquer caso do novo coronavírus no início da missão e largou as amarras em 11 de janeiro para retornar ao mar para salvar vidas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas