Escolha as suas informações

Três jovens investigados por "atos de tortura e barbárie" em Nancy
Mundo 25.11.2022
France

Três jovens investigados por "atos de tortura e barbárie" em Nancy

France

Três jovens investigados por "atos de tortura e barbárie" em Nancy

Foto ilustrativa: KindelMedia/Pexels
Mundo 25.11.2022
France

Três jovens investigados por "atos de tortura e barbárie" em Nancy

AFP
AFP
Os três suspeitos eram menores na altura dos acontecimentos, segundo o procurador François Pérain.

O Ministério Público de Nancy anunciou esta quinta-feira a abertura de uma investigação contra três pessoas suspeitas de "atos de tortura e de barbárie em grupo e a administração de substâncias nocivas". A vítima será um homem de cerca de 30 anos que foi expulso da sua própria casa, tendo sofrido abusos durante dois anos.

Os três suspeitos eram menores na altura dos acontecimentos, disse à AFP o procurador de Nancy, François Pérain, confirmando informações avançadas pelo jornal regional L'Est Républicain.

De acordo com o relato da vítima sobre os factos, registado pelo Ministério Público, desde março de 2021, "um grupo de jovens tinha ocupado ilegalmente" o apartamento da vítima "para armazenar drogas".

A partir do verão, a vítima foi alegadamente sujeita a "vários atos de maus tratos: queimaduras no corpo com cigarros, queimaduras com ácido e gel hidroalcoólico, socos, e uma faca atirada na sua direção".


Há pelo menos seis gangues juvenis no Luxemburgo
De acordo com as autoridades, o fenómeno não está a aumentar e os números têm-se mantido estáveis. O que está a aumentar é o número de casos notificados.

Dois dos suspeitos têm antecedentes criminais

O agressores também terão roubado dois telemóveis, as chaves e dinheiro da vítima. O homem terá sido, alegadamente, obrigado a ingerir heroína, o que levou à intervenção dos bombeiros em março passado.

A vítima sentiu que se encontrava "sob a influência deste grupo" e "psicologicamente incapaz de denunciar os factos", relata o Ministério Público.

Foi a irmã do homem que, ao descobrir a situação após regressar de uma longa estadia no estrangeiro, o acompanhou até à polícia para apresentar queixa.

Na terça-feira, os três principais autores, menores na altura, foram presos e colocados sob custódia policial. Um deles está atualmente a cumprir uma pena de prisão por violência com arma. Outro é também conhecido das autoridades por comportamentos violentos.

Os três suspeitos foram levados perante um juiz de instrução na quinta-feira.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.