Escolha as suas informações

Breves Mundo 10.02.2019

Milhares exigem libertação de presos políticos em Moscovo

Milhares de pessoas participaram hoje numa marcha em Moscovo para exigir a libertação de presos políticos, contrariando a decisão das autoridades da capital russa que não autorizaram a iniciativa.

Os participantes da marcha, convocada sob o lema “marcha da indignação das mães” e que decorreu sem incidentes, entoaram ao longo das ruas de Moscovo frases de ordem como “Liberdade para os presos políticos!" e "A Rússia será livre!".

Uma vez que a iniciativa não foi autorizada pelas autoridades de Moscovo, os organizadores decidiram transformar a manifestação num "passeio coletivo", sem cartazes ou faixas visíveis, de forma a evitar eventuais ações policiais.

Marchas e outras ações de protestos, menos expressivas, aconteceram também em outras cidades russas, como São Petersburgo, Yekaterimburgo, Oriol, Kazan e Majachkala, informou a estação russa Radio Svoboda.

Estes protestos foram desencadeados pelos processos criminais contra as ativistas Anastasia Shevchenko e Liya Milushkina, da organização não-governamental (ONG) Rússia Aberta, entidade que foi declarada “indesejável” pelas autoridades russas.

A 31 de janeiro, depois de Anastasia Shevchenko ter sido colocada em prisão domiciliária, a filha mais velha da ativista, de 17 anos, que se encontrava gravemente doente, morreu num hospital. Após vários pedidos para visitar a filha no hospital, Anastasia Shevchenko conseguiu a autorização das autoridades, mas a adolescente acabaria por morrer antes.

“Hoje, a perseguição das mulheres, das mães que querem um futuro melhor e uma melhor organização do Estado e da sociedade, tornou-se uma coisa comum”, referia a convocatória para a marcha divulgada nas redes sociais.

Uma das organizadoras da ação, a jornalista e politóloga Marina Litvinovich, manifestou-se satisfeita pela adesão das pessoas e pelo facto de a marcha ter decorrido sem incidentes.

“Com estas perseguições judiciais, as autoridades procuram acabar com qualquer indício de atividade política”, afirmou, em declarações aos jornalistas, Marina Litvinovich, ex-conselheira do magnata russo Mikhail Jodorskovski, atualmente no exílio e um dos mais acérrimos críticos do Presidente russo, Vladimir Putin.

Lusa

Breves Luxemburgo 20.02.2019

Acidente na A3 está a provocar engarrafamentos

Um acidente na A3, em direção a França, está a complicar o trânsito, segundo um aviso do portal do CITA (Controlo de Informação de Trânsito nas Autoestradas), com informações sobre o trânsito.

O acidente deu-se perto da saída para Livange, impedindo a circulação na faixa da direita. O acidente está a provocar engarrafamentos, avisa o CITA.

Breves Portugal 20.02.2019

As remessas dos emigrantes atingiram 3.684,5 milhões de euros

  As remessas dos emigrantes subiram 3,65% no ano passado, para 3.684,5 milhões de euros, ao passo que as verbas enviadas pelos estrangeiros a trabalhar em Portugal subiram 2,63%, para 531,8 milhões, divulgou hoje o Banco de Portugal. 

Lusa 

Breves Luxemburgo 20.02.2019

Radares. Cerca de 250.000 automobilistas multados em 2018

Os radares de controlo de velocidade apanharam 250.000 automobilistas em excesso de velocidade no ano passado. São mais 10.000 infrações do que em 2017. 

A edição online da revista Paperjam escreve hoje, citando a polícia, que 242.000 condutores receberam em casa multas de 49 euros, enquanto os restantes 8.000 foram penalizados com coimas de 145 euros e a perda de dois pontos na carta de condução. 

De acordo com o ministro da Mobilidade, François Bausch, citado pela revista, os radares contribuíram para uma diminuição do número de acidentes. Mesmo assim, terão sido 35 as pessoas que perderam a vida nas estradas luxemburguesas em 2018, mais 11 face ao ano anterior. 

Breves Luxemburgo 20.02.2019

Ryanair inaugura nova rota entre Luxemburgo e França

A companhia aérea low-cost, Ryanair, anunciou hoje a abertura de uma nova rota entre o Luxemburgo e a cidade de Toulouse, em França. A nova rota começará a operar a partir de outubro de 2019, e vai incluir três voos por semana. 

Atualmente a companhia voa para 12 destinos a partir do Luxemburgo: Berlim, Barcelona, ​​Dublin, Edimburgo, Porto, Lisboa, Madrid, Palma de Maiorca, Malta, Londres, Milão (Bérgamo) e Sevilha. 


Breves Luxemburgo 20.02.2019

Taxa de desemprego sobe uma décima em janeiro

A taxa de desemprego manteve-se praticamente inalterada no mês de janeiro, nos 5,1%. Segundo os dados mensais da ADEM, houve apenas uma ligeira subida de uma décima face ao mês anterior.

Em números absolutos, são 15.157 as pessoas sem trabalho que estavam inscritas nos serviços da Agência para o Desenvolvimento do Emprego (ADEM) a 31 de janeiro, segundo os dados divulgados hoje.

Na comparação com janeiro do ano passado, o número de desempregados caiu 8,7%. Uma diminuição que beneficiou sobretudo os desempregados com menos de 30 anos, cuja taxa de desemprego recuou 15,1%.

Breves Mundo 20.02.2019

Médica portuguesa assassinada pelo ex-namorado na Alemanha

No domingo à noite, dia 17 de fevereiro, Inês Barata Feio Terrahe, 32 anos, foi assassinada à facada,  à porta de casa, em Franz-Rücker-Allee, alegadamente pelo seu ex-namorado Stefan Borger , de 35 anos. 

Alertado por gritos de ajuda, foi um vizinho que encontrou Inês caída no chão. Tinha sida atingida várias vezes. O vizinho alertou as emergências, mas quando lá chegaram Inês já tinha morrido.

O vizinho  ainda viu o agressor -um ex-namorado da vítima com quem esta já não mantinha uma relação desde o fim do ano passado - quando foi socorrer a jovem médica. Stefan Borger segurava uma faca ensanguentada e "parecia agressivo", descreveu o homem ao jornal alemão "Bild". "Rapidamente peguei na chave do meu carro e no telemóvel e segui-o", adiantou, acrescentando que acabou por perder o rasto do alegado homicida.

O alemão, de 35 anos, foi detido no mesmo dia, no sul de Hesse, e apresentado a tribunal na segunda-feira.

Inês veio em bebé para Portugal. Viveu na Amadora até se mudar para Pilsen, República Checa, em 2004, para estudar Medicina, contou ao JN a amiga Lisa Caiado. Voltou em 2011 e ficou cinco anos a trabalhar em hospitais do país, mas a vontade de continuar a formação fez com que aprendesse alemão e rumasse a Frankfurt, no início de 2017, para se especializar em Dermatologia.

São já 12 as mulheres portuguesas assassinadas, em 2019, devido à violência de género. 

Há, ou não, lobos no Luxemburgo?
Breves Luxemburgo 19.02.2019

Análises não confirmam nem desmentem presença de lobos no Luxemburgo

No dia 16 de dezembro do ano passado foram recolhidos vestígios que indiciavam a presença de um canídeo desta espécie, numa extensão de 400 metros em zona florestal, entre as localidades de Koerich e Septfontaines.

A amostra foi recolhida e analisada pelo instituto alemão Seckenberg de Gelnhausen que acabou por chegar à conclusão que não se podia confirmar a eventual presença do lobo, naquelas paragens.

A quantidade de urina recolhida era muito residual, para tirar conclusões concretas, sobre a matéria. Ou seja, não ficou descartada qualquer possibilidade.

A última confirmação da existência de um lobo no Luxemburgo data de julho de 2017, algo que já não acontecia há 124 anos.

Susy Martins

Em comunicado, o departamento de comunicação de Crans-Montana referiu que o alerta foi dado pelas 14:23 locais (13:23 em Lisboa), de acordo com a agência noticiosa France-Press.
Breves Mundo 19.02.2019

Dezenas de pessoas desaparecidas após avalanche em estância de esqui na Suíça

Segundo a agência de notícias Efe, helicópteros e equipas de resgate encontram-se no local do acidente, que ocorreu ao início da tarde na pista de Plaine-Morte.

Em comunicado, o departamento de comunicação de Crans-Montana referiu que o alerta foi dado pelas 14:23 locais (13:23 em Lisboa), de acordo com a agência noticiosa France-Press.

As altas temperaturas na região, aliadas à forte queda de neve nas últimas semanas, aumentaram o risco de avalanches em muitas estações daquela zona dos Alpes, numa altura de grande afluência de esquiadores.

O portal de Internet da área do esqui indicou que o risco de avalanche foi de 2 numa escala de 1 a 5, em que cinco é o mais perigoso.

Breves Mundo 19.02.2019

Sarampo nas Filipinas já matou 136 pessoas

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram hoje as autoridades.

De acordo com os últimos dados do Departamento da Saúde, mais de 80% das vítimas são crianças não vacinadas.

A situação é especialmente grave na área metropolitana de Manila, uma capital densamente povoada com 13 milhões de habitantes, onde as infeções por sarampo cresceram 1.000% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O país sofreu uma queda acentuada na taxa de vacinação, em parte causada pelo escândalo da Dengvaxia, uma vacina contra a dengue que foi administrada nas escolas entre 2016 e 2017 e está ligada à morte de várias crianças no país.

Com o objetivo de conter o surto até abril, as autoridades sanitárias lançaram na semana passada uma vasta campanha de imunização em Manila, onde cerca de 130 mil crianças já foram vacinadas, de um total estimado de 450 mil que precisam de vacinação.

Em todo o país, estima-se que 2,6 milhões de crianças não estejam devidamente imunizadas devido à perda de confiança nas vacinas, pelo que a campanha também será levada para outras províncias.

"Pouco a pouco, a fé nas vacinas irá retomar. A única resposta ao surto é a imunização", disse na segunda-feira à imprensa o secretário da Saúde, Francisco Duque.

Numa declaração emitida na semana passada, também o Presidente filipino pediu às famílias para vacinarem rapidamente os filhos e assim evitarem a propagação da doença.

Lusa

Breves Luxemburgo 19.02.2019

Ainda não é tempo de mudar os pneus de inverno

Apesar de o código da estrada obrigar o uso de pneus de inverno em condições como queda de neve, gelo ou geada, sem se referir a um período exato do ano, as autoridades recomendam o uso dos pneus de inverno pelo menos até à Páscoa.

A polícia grã-ducal lembra mesmo que os pneus de inverno reduzem a distância de travagem em 25%, quando comparado com os pneus de verão.

Breves Luxemburgo 19.02.2019

Autocarro sem condutor vandalizado no Luxemburgo

Autocarro autónomo vai estar parado para reparação até 22 de fevereiro.

O autocarro sem condutor que circula entre o elevador e a estação de Pfaffenthal foi vandalizado no Luxemburgo este fim de semana. O dano aconteceu numa das janelas do aparelho que necessita agora de reparação. Desta forma, o veículo não irá circular até 22 de fevereiro. O incidente foi anunciado pela comuna na rede social Facebook. 

Este veículo transporta passageiros entre o elevador de Pfaffenthal e a estação de comboios de Kirchberg/Pfaffenthal. O percurso tem menos de um quilómetro e é operado pelo serviço de autocarros locais da cidade.  

Os autocarros sem condutor chegaram ao Grão-Ducado em setembro de 2018. Duas rotas experimentais foram inauguradas, uma em Contern e outra na cidade do Luxemburgo.