Escolha as suas informações

Merkel prepara aposta em Manfred Weber para líder da Comissão Europeia

Merkel prepara aposta em Manfred Weber para líder da Comissão Europeia

Foto: DPA
Mundo 03.09.2018

Merkel prepara aposta em Manfred Weber para líder da Comissão Europeia

Político bávaro está a recolher apoios para suceder a Jean-Claude Juncker em maio do próximo ano.

Chama-se Manfred Weber, é o líder do grupo Popular no Parlamento Europeu e pode ser a escolha da chanceler alemã, Angela Merkel, para vir a ocupar o cargo de presidente da Comissão Europeia que Jean-Claude Juncker deixará vago no próximo ano, após as eleições europeias de maio.

A imprensa germânica e o diário El País revelam que Weber, cuja representação nacional no Parlamento Europeu é a que dispõe de mais lugares (34 em 219), vai estar sob votação nos dias 7 e 8 de novembro, durante o congresso do Partido Popular Europeu, que irá desenrolar-se em Helsínquia e, caso seja eleito, o seu nome poderá mesmo avançar para uma candidatura à presidência da Comissão Europeia. No entanto, o bávaro da CSU deverá enfrentar rivais no interior do próprio partido e não só - por exemplo, Michel Barnier, que conduz as negociações da União Europeia relativas ao Brexit, e ainda Alexandre Stubb, antigo primeiro-ministro finlandês.

De acordo com a revista Der Spiegel, Merkel e Weber reuniram-se, há cerca de uma semana, com o gaulês Joseph Daul, presidente do PPE no Parlamento Europeu, tendo nesse encontro ficado definido o apoio da chanceler ao político alemão para as eleições europeias, não deixando ainda clarificada a sua posição acerca da escolha para a Comissão Europeia.

O diário El País admite que, estando em causa uma série de escolhas para diversos postos importantes, como é o caso do Banco Central Europeu, Merkel prefira esperar para ter uma avaliação mais alargada das suas opções. Contudo, explica que o apoio do PP espanhol, que já foi determinante há cinco anos quando Juncker bateu a oposição de Barnier, poderá voltar a surgir como determinante neste contexto.

Caso Manfred Weber saia, os espanhóis terão algo mais a ganhar: o atual primeiro vice-presidente do grupo Popular, Esteban González Pons, passaria a desempenhar o cargo de presidente interino, situação que passaria a permanente em caso de eleição do político no sufrágio de maio de 2019.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas