Escolha as suas informações

Marcelo diz que regras do voto dos emigrantes têm que ser alteradas "com urgência"
Mundo 24.01.2021

Marcelo diz que regras do voto dos emigrantes têm que ser alteradas "com urgência"

Marcelo diz que regras do voto dos emigrantes têm que ser alteradas "com urgência"

Foto: AFP
Mundo 24.01.2021

Marcelo diz que regras do voto dos emigrantes têm que ser alteradas "com urgência"

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
Muitos emigrantes portugueses não conseguiram votar porque estavam a centenas de quilómetros de distância dos consulados onde o poderiam fazer. Marcelo Rebelo de Sousa afirma que o "voto por correspondência" deverá ser possível também nas presidenciais.

"Muitos portugueses não puderam viajar 200, 300 ou 600 kms para votar, sobretudo quando a Europa está confinada e por isso há dificuldades adicionais de circulação", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa após exercer o seu direito de voto em Celorico de Bastos. Esta é a reação às dificuldades que muitos emigrantes tiveram em votar nos consulados dos respetivos países.


Saiba porque é que há portugueses que não estão a conseguir votar no Consulado
Dezenas de portugueses que se dirigiram este sábado ao Consulado de Portugal no Luxemburgo para votar não tinham o seu nome nos cadernos eleitorais. Saiba porquê.

"Infelizmente não é possível nas eleições presidenciais fazer voto por correspondência ou voto postal, porque para cada eleição há sistemas de voto diferente", acrescentou.

O actual Presidente da República e candidato que lidera as sondagens acrescenta que "esse é um ponto a rever no futuro mas com alguma urgência, embora seja da competncia da Assembleia da República."

O Presidente da República e recandidato ao cargo nas eleições de hoje, Marcelo Rebelo de Sousa, votou em Celorico de Basto, onde saudou o facto de as presidenciais estarem a decorrer cumprindo as regras sanitárias exigidas pela pandemia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas