Escolha as suas informações

Mais um escândalo sexual abala Boris Johnson
Mundo 2 min. 02.07.2022
Reino Unido

Mais um escândalo sexual abala Boris Johnson

Reino Unido

Mais um escândalo sexual abala Boris Johnson

AFP
Mundo 2 min. 02.07.2022
Reino Unido

Mais um escândalo sexual abala Boris Johnson

AFP
AFP
Um membro do governo britânico demitiu-se sexta-feira após acusações de que teria apalpado dois homens em público. "Bebi demais, envergonhei-me a mim próprio e a outros", declarou Chris Pincher.

Boris Johnson, já enfraquecido por escândalos, enfrenta uma nova dor de cabeça no Reino Unido: a demissão de um membro do seu governo, na sexta-feira, após acusações de abuso sexual, mais uma a abalar o seu partido.

O deputado Chris Pincher, responsável pela disciplina parlamentar dos deputados conservadores demitiu-se ontem após alegadas acusações de que terá apalpado dois homens num clube privado em Londres, na passada quarta-feira.

"Na noite passada bebi demais. Envergonhei-me a mim próprio e a outras pessoas", admitiu Pincher, que era vice-presidente da bancada parlamentar, numa carta de demissão datada de quinta-feira, que chegou às mãos do primeiro-ministro britânico. Na mesma, o deputado pede desculpa "às pessoas envolvidas".

 Chris Pincher, membro do Governo de Boris Johnson, demitiu-se do cargo por alegadas suspeitas sexuais.
Chris Pincher, membro do Governo de Boris Johnson, demitiu-se do cargo por alegadas suspeitas sexuais.
Foto: AFP

 De acordo com várias reportagens da imprensa britânica, o deputado, de 52 anos, apalpou dois homens - incluindo um deputado, segundo a Sky News - na frente de testemunhas no Carlton Club, clube privado, na quarta-feira à noite, suscitando queixas que chegaram ao partido.

Este não é o primeiro escândalo de carácter sexual envolvendo Chris Pincher. O deputado já se tinha demitido anteriormente como "whip junior", em 2017,  após ser acusado de tentativas de avanços sexuais a atleta olímpico e potencial candidato às eleições conservadoras. Pincher foi ilibado após uma investigação interna. Reintegrado pela ex-Primeira-Ministra Theresa May, o deputado juntou-se ao Ministério dos Negócios Estrangeiros como Secretário de Estado quando Boris Johnson tomou posse em Julho de 2019. 

A polícia de Londres disse não ter recebido qualquer relatório de agressão no Clube Carlton. 

Escândalos sexuais no partido

Nos últimos tempos, vários casos de abusos sexuais por membros do partido têm sido denunciados, tornando a situação muito embaraçosa. Um deputado foi preso por suspeitas de violação tendo sido mais tarde libertado sob fiança em meados de maio. O seu nome manteve-se anónimo. Outro deputado renunciou em abril após ter sido apanhado a ver pornografia no seu telemóvel em plena sessão parlamentar. Outro antigo deputado foi condenado a 18 meses de prisão por agressão sexual a um jovem de 15 anos, em maio último. Além destas polémicas o primeiro-ministro já tinha ficado enfraquecido com a polémica "partygate" durante a pandemia.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas