Escolha as suas informações

Mais de 700 mil pessoas contra o Brexit nas ruas de Londres
Mundo 2 min. 20.10.2018

Mais de 700 mil pessoas contra o Brexit nas ruas de Londres

Mais de 700 mil pessoas contra o Brexit nas ruas de Londres

Foto: Foto: AFP
Mundo 2 min. 20.10.2018

Mais de 700 mil pessoas contra o Brexit nas ruas de Londres

"Manifesto-me pelo meu futuro" e "Parem o 'Brexit' dos 'tories" eram duas das mensagens que se podiam ler nos cartazes empunhados pelos manifestantes, muitos deles jovens que não tinham ainda idade para votar quando a saída da UE foi referendada em 2016.

Centenas de milhares de pessoas saíram sábado às ruas de Londres para protestar contra o 'Brexit', a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, e em defesa de um novo referendo. 

Segundo a organização, a "Marcha pelo Futuro" contou com cerca de 700 mil pessoas, que desfilaram entre Hyde Park e o parlamento britânico, sendo considerada a maior manifestação de sempre de oposição ao 'Brexit', mas as autoridades não divulgaram números oficiais de participação cívica.

 "Manifesto-me pelo meu futuro" e "Parem o 'Brexit' dos 'tories" eram duas das mensagens que se podiam ler nos cartazes empunhados pelos manifestantes, muitos deles jovens que não tinham ainda idade para votar quando a saída da UE foi referendada em 2016. 

Segundo a Associated Press, foram contabilizados cerca de 150 autocarros, nos quais viajaram para Londres centenas de manifestantes de vários pontos do país. 

"O que é claro é que as únicas opções em cima da mesa para a primeira-ministra são um mau acordo de saída ou nenhum acordo. Está a milhas do que foi prometido há dois anos e meio", disse à BBC o presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, um dos políticos que se associou ao protesto. 

Numa mensagem divulgada por vídeo, a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, defendeu a convocatória de um novo referendo e que incluia a opção de permanência na União Europeia. Enquanto decorria a manifestação, a primeira-ministra britânica, Theresa May, estava em Maidenhed, oeste de Londres, a visitar uma exposição de arte e escusou-se a fazer declarações à imprensa. 

À mesma hora, o antigo líder do Partido pela Independência do Reino Unido (UKIP), Nigel Farage, discursou a favor da saída da UE em Harrogate, no norte de Inglaterra. 

Na origem deste protesto esteve a campanha "People's Vote', que reivindica um Voto Popular ao resultado das negociações para o ‘Brexit’ por acreditarem que o resultado será muito diferente do obtido com a campanha para o referendo de 2016 que determinou a saída britânica da UE. O Voto Popular é uma campanha promovida por várias organizações, incluindo a Open Britain e a Britain for Europe, que argumenta que um novo referendo é do interesse tanto de quem votou contra como a favor do ‘Brexit’. 

A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse na quinta-feira estar a considerar prolongar o período de transição entre a saída da UE e a entrada em vigor de um acordo que regule as relações entre o Reino Unido e o bloco comunitário para além de dezembro de 2020. 

Lusa


Notícias relacionadas

Brexit. Mais de 100 mil pessoas esperadas em Londres numa marcha por novo referendo
Mais de 100 mil manifestantes são esperados numa “Marcha pelo Futuro” no sábado, partindo de Hyde Park em direção ao parlamento britânico, para reivindicar um referendo sobre o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia. O mayor de Londres, Sadiq Khan, a cozinheira Delia Smith e a empresária e membro do painel do programa de TV Dragon’s Den, Deborah Meaden, são algumas das personalidades que deram o seu apoio ao evento.