Escolha as suas informações

Luxemburgo pede à Bielorrússia que não vede acesso à internet
Mundo 18.09.2020

Luxemburgo pede à Bielorrússia que não vede acesso à internet

Hacker nutzen zunehmend Schwachstellen in IoT-Netzwerken aus. Die Gerätehersteller müssen mehr in die Sicherheit der Systeme investieren.

Luxemburgo pede à Bielorrússia que não vede acesso à internet

Hacker nutzen zunehmend Schwachstellen in IoT-Netzwerken aus. Die Gerätehersteller müssen mehr in die Sicherheit der Systeme investieren.
Foto: Getty Images
Mundo 18.09.2020

Luxemburgo pede à Bielorrússia que não vede acesso à internet

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Luxemburgo faz parte de uma lista de 29 países que condenaram esta quinta-feira as alegadas intenções das autoridades bielorrussas de limitar o acesso à internet no país. A condenação foi divulgada num comunicado conjunto, difundido pelo Departamento de Estado norte-americano.

Entre os signatários do documento estão os Estados Unidos da América, o Luxemburgo e os países vizinho Bélgica, França e Alemanha. Portugal está fora da lista.

Os 29 países explicitaram que estão "profundamente preocupados" com os "contínuos e recentes encerramentos parciais e completos da internet" e com a alegada censura de vários conteúdos por parte do executivo bielorrusso.

A Bielorrússia tem sido palco de várias manifestações desde 9 de agosto, quando Alexander Lukashenko conquistou um sexto mandato presidencial, numas eleições consideradas fraudulentas pela oposição e parte da comunidade internacional.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.