Escolha as suas informações

Lula recusa entregar-se à polícia
Lula da Silva.

Lula recusa entregar-se à polícia

Foto: AFP
Lula da Silva.
Mundo 06.04.2018

Lula recusa entregar-se à polícia

O ex-Presidente do Brasil Lula da Silva disse hoje ao jornal brasileiro Folha de São Paulo que decidiu não se entregar à Polícia Federal.

Numa conversa telefónica com o jornal, o antigo chefe de Estado e ex-líder do Partido dos Trabalhadores afirmou que não vai para Curitiba entregar-se à Polícia Federal, como determinou o juiz Sérgio Moro.

Segundo o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, também citado pela Folha, "uma viagem do ex-Presidente a Curitiba teria dificuldades de logística e de segurança, especialmente depois da decisão de Moro de bloquear as contas" de Lula.

O antigo Presidente está também a aguardar o resultado de um novo pedido de 'habeas corpus' [garantia que permite aguardar julgamento em liberdade] feito pela defesa, desta vez dirigido ao Superior Tribunal de Justiça.

A defesa de Lula da Silva tinha inicialmente apresentado um 'habeas corpus' junto do Supremo Tribunal Federal (STF) que foi recusado na quarta-feira pela maioria dos 11 juízes do tribunal.

O antigo chefe de Estado brasileiro foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, em regime fechado, no Tribunal Regional da 4.ª Região (TRF4, segunda instância) em janeiro.

A prisão do ex-chefe de Estado está relacionada com um dos processos da Operação Lava Jato, o maior escândalo de corrupção do Brasil. Lula foi condenado por ter recebido um apartamento de luxo como suborno da construtora OAS em troca de favorecer contratos com a petrolífera estatal Petrobras.

A execução provisória da pena não deverá impedir juridicamente a candidatura presidencial de Lula da Silva, à frente nas sondagens para as eleições de outubro.


Notícias relacionadas

Juiz manda libertar Lula, mas ordem é revogada por outro juiz
O Tribunal Federal da 4ª Região aceitou um pedido de habeas corpus requerido por deputados do Partido dos Trabalhadores e mandou libertar o antigo presidente brasileiro e candidato presidencial que se encontra preso por causa de uma sentença do caso Lava Jato, que ainda não transitou em julgado. Porém, um outro juiz desembargador contrariou a ordem.
Lula da Silva considera mandado de prisão absurdo
O ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva considerou "absurdo" o mandado de prisão de que é alvo e acusou o juiz Sérgio Moro "de sonhar" com a sua detenção, disse numa entrevista à rádio CBN, nesta sexta-feira.
(FILES) In this file photo taken on April 24, 2017 former Brazilian President (2003-2010) Luiz Inacio Lula da Silva gestures during a seminar on "Strategies for the Brazilian Economy" promoted by the Workers' Party in Brasilia.
Brazil's former president and current election frontrunner Luiz Inacio Lula da Silva looked increasingly likely to face prison on April 04, 2018  after five out of eleven judges of the divided Supreme Court voted against allowing him to delay a sentence for corruption. / AFP PHOTO / EVARISTO SA
Supremo Tribunal autoriza prisão de Lula
Recusa do habeas corpus deixa nas mãos do Tribunal Regional Federal da quarta Região a execução da pena de 12 anos e um mês de cadeia para o ex-presidente brasileiro.