Escolha as suas informações

Lula Livre. “Tenho vontade de provar que esse país pode ser muito melhor na hora que ele tiver um Governo que não minta pelo Twitter, como Bolsonaro mente”
Mundo 3 min. 08.11.2019

Lula Livre. “Tenho vontade de provar que esse país pode ser muito melhor na hora que ele tiver um Governo que não minta pelo Twitter, como Bolsonaro mente”

Lula Livre. “Tenho vontade de provar que esse país pode ser muito melhor na hora que ele tiver um Governo que não minta pelo Twitter, como Bolsonaro mente”

AFP
Mundo 3 min. 08.11.2019

Lula Livre. “Tenho vontade de provar que esse país pode ser muito melhor na hora que ele tiver um Governo que não minta pelo Twitter, como Bolsonaro mente”

Numa intervenção emotiva Lula prometeu desmascarar “quadrilha” que lhe colocou rótulo de “bandido”.

Prometeu nas entrevistas que foi dando a diversos meios de comunicação social do Brasil e do resto mundo e cumpriu. Depois de 580 dias preso na cela da superintendência da Policia Federal em Curitiba, Lula da Silva foi ao encontro das muitas dezenas de pessoas que desde a sua prisão, a 7 de abril de 2018, se concentraram ali mesmo na Vigília Lula Livre.

Queridos companheiros e queridas companheiras, vocês não têm dimensão do significado de eu estar aqui junto com vocês. A vida inteira estive conversando com o povo brasileiro e não pensei que no dia de hoje poderia estar aqui conversando com homens e mulheres, que, durante 580 dias, gritaram aqui 'bom dia Lula', 'boa tarde Lula'. Não importava se estivesse chovendo, não importava que estivesse 40 graus, não importava se estivesse zero graus. Todo santo dia! Vocês eram o alimento a democracia que eu precisava para resistir. Um lado podre do Estado brasileiro fez [isso] comigo e com a sociedade brasileira. O lado podre da Justiça, do MP, o lado podre da Polícia Federal e da Receita Federal trabalharam para tentar criminalizar a esquerda, criminalizar o PT e o Lula”, começou por dizer às centenas que, ente palavras de ordem e músicas da resistência brasileira, aguardaram a saída do antigo Presidente, depois da decisão do juiz Danilo Pereira Junior que o pós em liberdade acatando o pedido que os advogados fizeram esta manhã. 

"Eu saio com o maior sentimento de agradecimento. Tenho vontade de provar que esse país pode ser muito melhor na hora que ele tiver um Governo que não minta pelo Twitter, como Bolsonaro mente", disse emocionado, ladeado dos dirigentes do PT, da família e da namorada Rosângela Silva que fez questão de mencionar na intervenção. "Consegui a proeza de, preso, arrumar uma namorada, estar apaixonado e ela aceitar casar comigo", disse, para aplauso dos apoiadores. "Saio daqui, aos 74 anos, e meu coração só tem espaço para o amor. Porque o amor vai vencer neste país”, reforçou antes de partir para o ataque direto ao juiz e aos procuradores da Operação Lava Jato. 

"Moro e TRF4 não prenderam um homem, eles prenderam uma ideia. Eu quero lutar para provar que se existe uma quadrilha e um bando de mafioso", começou por dizer parafraseando a ideia que deixou explicita no último discurso em liberdade no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernado do Campo, em São Paulo. 

"Se pegar Dallagnol, se pegar Moro, se pegar alguns delegados, e bater no liquidificador, não é 10% da honestidade que eu represento nesse país”, sublinhou sem esquecer a Rede Globo: ”Se existe uma quadrilha e um bando de mafioso nesse país, é essa maracutaia que fizeram para tentar, liderados pela Rede Globo, [para dizer] que o Lula era bandido”. 

Antes de sair do palco para abraçar os apoiantes confirmou que amanhã vai voltar a dirigir-se ao país já em São Paulo, no Sindicato dos Metalúrgicos. "Caráter e dignidade não é uma coisa que a gente compra em shopping. Eu adquiri tudo que tenho na vida de uma mulher que nasceu analfabeta, que me ensinou a ter dignidade e morreu analfabeta. Saio daqui, aos 74 anos, e meu coração só tem espaço para o amor. Porque o amor vai vencer neste país”, comprometeu-se também perante os milhões que assistiram em direto à libertação do chefe de Estado mais popular do Brasil”, comprometeu-se.  


Notícias relacionadas

Lula Livre. E agora, Brasil?
Em liberdade, Lula da Silva vai percorrer o país com os olhos postos na presidenciais de 2022. Bolsonaro ameaça com a Lei da Segurança Nacional. O destino do país continua no Supremo.