Escolha as suas informações

Lula Livre. Bolsonaro em silêncio entre festejos e críticas à libertação
Mundo 08.11.2019

Lula Livre. Bolsonaro em silêncio entre festejos e críticas à libertação

Lula Livre. Bolsonaro em silêncio entre festejos e críticas à libertação

AFP
Mundo 08.11.2019

Lula Livre. Bolsonaro em silêncio entre festejos e críticas à libertação

A hashtag “Lula Livre Agora” é a mais comentada em todo o mundo.

Rápido nas reações no Twitter, Jair Bolsonaro ainda não comentou aquele que é o assunto mais comentado na rede social em todo o mundo. Ignorou o assunto durante a deslocação a Goiânia. 

A hashtag “Lula Livre Agora” é a mais usada em todo o mundo. Desde as 16h30 da tarde no Brasil, 20h30 no Luxemburgo, a frase foi a mais usada. A expressão lidera os trending tops há pelo menos 7 horas. 

Em contraposição, os opositores estão a fazer subir a hashtag “Lula Preso” que para já ocupa a 19º posição entre os assuntos mais comentados mundialmente. 

No Congresso, a decisão do juiz da 12ª Vara da Justiça Federal no Paraná, teve repercussão imediata. 

Segundo o Estadão, o deputado federal Marcel Van Hattem do Novo disse que vai fazer pressão para que os pedidos de revisão constitucional sobre a prisão em segunda instância entrem na agenda. “Definitivamente estão tirando sarro da nossa cara”, escreveu no Twitter antes de apelidar a decisão de libertar o antigo Presidente de “vergonha”. 

No mesmo sentido, o senador Álvaro Dias do Pode criticou as centenas que aguardavam a saída de Lula. “Já sabiam que ele seria solto hoje?”, ironizou em relação ao palco improvisado que os apoiantes montaram. 

Na defesa de Lula da Silva, a deputada do PCdoB Jandira Feghali considerou que a “justiça foi feita”. No Twitter, Paulo Pimenta do PT narrou com imagens os momento que antecederam a abertura das portas da cela que durante os últimos 580 dias encarcerou o antigo Presidente. 

Do lado de lá da fronteira o recém-eleito Presidente da Argentina, Alberto Fernandéz, fez questão também fez questão de comemorar o momento.  

Este sábado há manifestações em apoio e contra a libertação de Luiz Inácio da Silva, agendadas em vários pontos do país. Lula vai discursar em São Paulo, no Sindicato dos Metalúrgicos.