Escolha as suas informações

Londres/Atentado: Sete detidos em rusgas - polícia britânica
Mundo 23.03.2017 Do nosso arquivo online

Londres/Atentado: Sete detidos em rusgas - polícia britânica

Londres/Atentado: Sete detidos em rusgas - polícia britânica

Foto: Reuters
Mundo 23.03.2017 Do nosso arquivo online

Londres/Atentado: Sete detidos em rusgas - polícia britânica

Sete pessoas foram detidas na sequência de rusgas realizadas em seis moradas diferentes, incluindo em Londres e em Birmingham, horas depois do atentado junto ao parlamento britânico, informou hoje a Polícia Metropolitana de Londres.

Sete pessoas foram detidas na sequência de rusgas realizadas em seis moradas diferentes, incluindo em Londres e em Birmingham, horas depois do atentado junto ao parlamento britânico, informou hoje a Polícia Metropolitana de Londres.

“Levámos a cabo buscas em seis moradas e fizemos sete detenções”, disse o chefe da unidade antiterrorista da polícia de Londres, Mark Rowley, aos jornalistas, em frente à sede da Scotland Yard, revendo em baixa o número de vítimas mortais no atentado de quatro para três. Nesta contabilidade não está o atacante, que foi abatido pelas forças de segurança.

A operação policial, que ainda estará em curso, incluiu além de Londres e Birmingham outras zonas no país não especificadas.

Mark Rowley indicou ainda que, até ao momento, não foram detetadas evidências que apontem para “novas ameaças terroristas”.

“Continuamos convencidos que (...) este atacante agiu sozinho ontem [quarta-feira] e que foi inspirado pelo terrorismo internacional”, sublinhou.

A polícia referiu que acreditam saber a identidade do atacante, mas que não a irão revelar “nesta fase tão sensível da investigação”.

Rowley disse ainda aos jornalistas que 29 pessoas precisaram de receber assistência hospitalar, incluindo sete que continuam internadas em estado crítico, depois de na quarta-feira a polícia ter indicado que o ataque tinha resultado em cerca de 40 feridos.

O ataque teve lugar quando um homem ao volante de uma viatura atropelou vários transeuntes na ponte de Westminster e apunhalou depois um polícia.

Segundo o mais recente balanço oficial, foram então três as vítimas mortais do atentado: um polícia, de 48 anos, e dois civis - uma mulher na casa dos 40 e um homem na casa dos 50.

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Londres: Danos poderiam ter sido enormes - Theresa May
A primeira-ministra britânica, Theresa May, classificou hoje de "cobarde" o atentado na estação de metro de Parsons Green em Londres, sublinhando que o ataque, que feriu 22 pessoas, tinha como objetivo causar enormes danos.