Escolha as suas informações

Londres/Atentado: Polícia diz que autor do atentado em Westminster agiu sozinho
Mundo 26.03.2017 Do nosso arquivo online

Londres/Atentado: Polícia diz que autor do atentado em Westminster agiu sozinho

Londres/Atentado: Polícia diz que autor do atentado em Westminster agiu sozinho

Foto: REUTERS
Mundo 26.03.2017 Do nosso arquivo online

Londres/Atentado: Polícia diz que autor do atentado em Westminster agiu sozinho

A Polícia Metropolitana de Londres anunciou hoje que o autor do ataque terrorista em Westminster da passada quarta-feira, Khalid Masood, agiu sozinho e não há informação de que estejam a ser planeados novos ataques.

A Polícia Metropolitana de Londres anunciou hoje que o autor do ataque terrorista em Westminster da passada quarta-feira, Khalid Masood, agiu sozinho e não há informação de que estejam a ser planeados novos ataques.

"Todos temos de aceitar que há uma possibilidade de nunca virmos a perceber o porquê de ele ter feito isto. Esse entendimento pode ter morrido com ele", disse hoje o comissário-adjunto interino da Polícia Metropolitana, Neil Basu.

Quatro pessoas morreram e 50 ficaram feridas na quarta-feira, quando Masood atropelou as pessoas que circulavam pela ponte de Westminster, em Londres, antes de ter esfaqueado um polícia.

Os detetives adstritos ao caso confirmaram que o ataque de Masood começou e acabou no espaço de 82 segundos.

"Ainda acreditamos que Masood agiu sozinho naquele dia e não há informação que sugira que estejam a ser planeados mais ataques", disse Basu.

"Mesmo que ele tenha agido sozinho na preparação, precisamos de estabelecer - com absoluta certeza - o porquê de ele ter cometido estes atos inqualificáveis, para que possamos dar segurança aos londrinos, bem como para dar respostas às famílias daqueles que foram mortos e às vítimas e sobreviventes desta atrocidade", salientou.

A polícia quer saber se outros elementos encorajaram, apoiaram ou ordenaram Masood no sentido de cometer o atentado.

"Se for este o caso, eles vão ser apresentados perante a Justiça", concluiu.

O ataque de quarta-feira foi atribuído pelas autoridades a um cidadão britânico de 52 anos, nascido em Kent (sudeste de Inglaterra) com o nome de Adrian Russel, que mudou para Khalid Masood quando se converteu ao islamismo.

Russel conduziu o automóvel a alta velocidade contra peões na ponte de Westminster, seguindo depois a pé para o parlamento onde esfaqueou mortalmente um agente da polícia, sendo abatido pelas forças de segurança.

Além do polícia esfaqueado, três transeuntes morreram no ataque, que fez cerca de 50 feridos.

O grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico reivindicou o ataque através da agência de propaganda Amaq, afirmando que o atacante era “um soldado do Estado Islâmico”.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Um morto e cinco feridos em incidente na Ponte de Londres
A unidade de combate ao terrorismo está a investigar o incidente, que envolveu um ataque com arma branca e provocou cinco feridos. A imprensa britânica avança que a polícia matou um homem. As circunstâncias do incidente continuam por apurar.
29.11.2019, Großbritannien, London: Polizei am Tatort eines Vorfalls auf der London Bridge im Zentrum Londons.  Britischen Medien zufolge ist es auf der London Bridge in der britischen Hauptstadt zu einem gewaltsamen Zwischenfall gekommen. Dabei sollen mehrere Schüsse gefallen sein. Foto: Dominic Lipinski/PA Wire/dpa +++ dpa-Bildfunk +++